7/13/2012

FLAGRANTES

Salão Paroquial
SALÃO PAROQUIAL

O flagrante mostra o nosso tradicional Salão Paroquial. Ele foi construído nos anos de 1950. Seu idealizador, o Padre Pedro de Oliveira, adquiriu o terreno às suas custas do senhor Alexandre Almeida e, com muito esforço, iniciou a construção do prédio.

A finalidade do Salão Paroquial era de servir para a realização de reuniões, encontros e, também, para a prática de atividades artísticas sadias.

Foi no Salão Paroquial que a Catequese de Floriano sempre se reunia sob a orientação da professora Emília Martins. Foi também que o Teatro Experimental Florianense fez grandes apresentações nas pessoas de Pedro de Alcântara Ramos, Paulo Noleto, Edilberto Noleto, Iara Noleto, Raquel Bonasser, Filó Coelho e outros nomes que no momento fogem à memória.

No Salão Paroquial, Padre Djalma Rodrigues de Andrade reunia a juventude de Floriano para encontros, debates e pregações que culminavam com as inesquecíveis peregrinações. Foi nesse local que Frei Conrado iniciou o movimento dos Moços Católicos. O palco alto do Salão Paroquial serviu, por muito tempo, para programas de calouros, promovidos pela Rádio Difusora.

Nos últimos anos de seu funcionamento ainda abrigou as tão conhecidas "Semana Cultural de Floriano", shows do Conjunto Viazul e o Festival de música FMPBFLOPI, além de outros eventos significativos. Era um local movimentado e de grande serventia comunitária.

Hoje, porém, está desativado, um tanto depredado, sem nenhum serviço a prestar. Os florianenses, entretanto, ainda fazem boas referências do Salão Paroquial e o que ele representou para a cidade. Não haveria possibilidade de o mesmo ser revivido, reativado e voltar a servir ao povo desta cidade? O Salão Paroquial é um patrimônio da cidade e também um patrimônio da Diocese.

Fonte: Flagrantes de uma cidade / Luiz Paulo de Oliveira Lopes

Nenhum comentário: