10/29/2012

A expectativa para as novas gestões

Concluído o processo eleitoral, do ano de 2012, nos municípios e capitais brasileiras, cresce com entusiasmo a esperança da população em relação aos novos mandatos, quando prefeitos e vereadores iniciam suas atividades políticas e administrativas, em janeiro de 2013. É o momento de começar a colocar em prática tudo que foi prometido. É bem verdade que durante a campanha eleitoral ficou constatado que as políticas públicas, ainda, estão bem longe de atender as necessidades da população. Então, mãos à obra!

A disputa eleitoral não trouxe nenhuma ascensão ideológica. Portanto, nada de excepcional para esperar. A população deseja mesmo é ver as instituições funcionando para servir ao contribuinte. E para garantir essa harmonia os políticos eleitos devem começar a trabalhar com planejamento, criatividade e impessoalidade. Esse empenho será necessário porque muitas prefeituras enfrentam os mais diversos e graves problemas, desde desvios de recursos, praticados por grupos organizados, até o sucateamento da máquina administrativa.

Mas, tudo é superável com interesse e compromissos dos novos gestores. Nesta empreitada, marca ponto positivo a participação efetiva da população organizada, principalmente através dos conselhos representativos e associações comunitárias. A democracia deve servir para estimular as parcerias, intercâmbios e associativismos. Afinal, a cidadania é feita com reconhecimento de direitos, responsabilidades e deveres.

Atualmente, contamos, também, com posturas renovadas na Justiça eleitoral e no Ministério Público. Outro mecanismo importante será a Lei da Ficha Limpa, que no decorrer das novas gestões vai servir para inibir e, posteriormente, punir os políticos desonestos.

Além da seriedade e moralidade com a coisa pública, a expectativa para as novas gestões está alimentada do desejo de ampliação da qualidade de vida, através do desenvolvimento sustentável, geração de empregos, distribuição de renda, segurança, saúde total e educação libertadora. Aos futuros gestores, bom trabalho.

Jalinson Rodrigues - jornalista

Nenhum comentário: