5/25/2012

DEPOIMENTO

LEMBRANÇAS

VOCÊ SE FOI SEM DIZER ADEUS!

JUSMAR URQUIZA LEITÃO

Patos (PB) 09/08/1948
Teresina(PI) 21/08/2008

Por - Teodoro Sobral Neto
Rio de Janeiro, 21 de agosto de 2008

Somos amigos desde a nossa infância. Estudamos juntos o primário no Educandário Santa Joana D´Arc. Posteriormente, um curto período na Bahia, onde cursamos a 4a. série ginasial. Você foi para lá por minha influência, mas voltou para Floriano poucos meses depois, mesmo contra a minha vontade.

O mundo deu muitas voltas, você  distanciou-se de todos, mas eu sempre ia a sua casa para conversarmos. Eu era a única pessoa que lhe dizia as verdades e você escutava sem ficar arredio. Não seguia meus conselhos, mas escutava.

No meu último aniversário, dia 26 de junho, você foi o primeiro amigo que ligou-me; eram 6:30 da manhã. No dia dos seus 60 anos, dia 9 último, como sempre, também lhe telefonei. Mas amigo, 12 dias depois você se foi sem dizer ADEUS!

Saudades!

PRODUÇÃO POÉTICA

VOCÊ É TÃO LINDA ( Música )

Salvador(BA), Primeiro Semestre - 1966

Você é tão linda
Mas pare de chorar
Enxugue as suas lágrimas
E venha para mim
Esqueça aquele alguém
Que só causou seu fim

Você chorando
E eu cantando a minha dor
Que será de mim
Com você assim
E eu sem o seu amor

TEUS OLHOS ( Poesia )

Recordando a cada instante
Teus olhos meu grande amor
eu não tenho expressão para definir sua cor
É mais ou menos parecido com o colorido do amor

Teus olhos acompanham a casa passo que dou
Se me escondo, eles me vêem
Já não sei onde vou

Teus olhos
Ah! Teus olhos:
São lindos meu amor

Em tempo:

Essas duas poesias, as quais sei decoradas, fariam parte do livro ( nunca publicado ) ECOS DA MINHA MOCIDADE, escritas quando o autor tinha 18 anos. Torno-as públicas, fazendo uma homenagem póstuma ao autor, em vista do seu dom poético que talvez só eu conheço.






Um comentário:

da paz disse...

Talvez o unico e verdadeiro amor da minha vida.
Entre tantos desencontros, tantas idas e vindas, felizmente hoje posso dizer: foi bom conhecer você.
Descanse em paz.
MEP