10/09/2013

RETRATOS

Observamos, ao lado, uma relíquia do futebol amador de Floriano. Esse é o time do Fluminense, de 1971, comandado, à época, pelo radiotécnico e cronista esportivo J. Nunes ( in memorian ).
O torneio era o do campeonato florianense daquele período romântico no tradicional estádio Mário Bezerra. Em clima festivo, os torneios do Mário Bezerra eram acirrados e bem frequentado pela curriola local. Na foto, uma cortezia da Mercearia K&K, podemos identificar, em pé, da esquerda para a direita, os piolhos Janjão, Bezerra, Élzio, Chico do Campo, o goleiro Divino, Honório, Vicente Xeba, Zé Henrique ( irmão de Luiz Orlando ), Elias Rocha e Jurandir. Agachados, observamos o Quinto, Cícero, Pedro Rocha, Nenê Cavalcante e o Holandinha ( Jacaré ).

Certo tempo, posteriormente ao apogeu do amadorismo local, o piolho de bola Ubaldo ( Rasga Milho ), que jogava no Brasil de Almeida, encontrava-se de férias em Floriano. Andava com alguns amigos, o Puluca, Zé Buraco e Zé Uilson, quando cruzaram com dona Ana, genitora do lateral esquerdo Vicente Xeba ( na foto, é o sétimo em pé ) e, bem ha hora, lembraram de Xeba ( era também lalau na baladeira ) e o Ubaldo, então, perguntara a ela onde estava Vicente e o que ele fazia. Com aquela naturalidade, dona Ana respondera aos rapazes:

- Vicente tá bem, em Imperatriz, ele é o vigia do campo!



Nenhum comentário: