7/22/2014

RETRATOS

Rafael, Zezeca e Raimundo Mendes 

Dentro do contexto lírico de nosso futebol, uma nova realidade estava emergindo, naquele início dos anos de 1960. Jovens baluartes dos esportes começava a surgir, exaltando seu potencial, sua categoria e a fase estilista dentro das quatro linhas.

Na foto, observamos três craques, que no passado proporciounou boas resenhas na fase romântica de nosso futebol. O trio aí jogavam, à época, pelo time do Indenpendente, se não me falha.

Rafael, Zezeca e Raimundo Mendes, mais conhecido como Pé de Aço. Como bem se observa, o local dessa jornada é o antigo campo do time do Ferroviário Atlético Clube, que tantas glórias trouxe ao futebol de Floriano.

Conta-se, os historiadores, que naquela época o goleiro João Martins ( in memorian ) estava destacando-se como um dos melhores goleiros daquele momento; de certo, que haveria um amistoso em Teresina e foi o arqueiro titular convocado para aquela partida no conhecido estádio Lindolfo Monteiro.

A partida seria realizada à noite e, àquela época, a iluminação dos estádios eram precárias, dificultando, muitas vezes, a visão dos atletas; de maneira, que o lateral Salvador bateu uma falta e, como um golpe do destino, a bola projetou uma sombra, fazendo com que o goleiro João Martins se esticasse todo.

Tendo tempo, ainda, de perceber esse detalhe, o grande goleiro do antigo Ferroviário voltou a tempo e deu um tapa de mão trocada, jogando para escanteio.

Coisas do nosso futebol romântico, que os anos não trazem mais!

Nenhum comentário: