11/15/2009

CORRUPÇÃO


O Movimento Força Tarefa Popular apresentou as primeiras denúncias que resultarão em uma apuração mais detalhada por parte de Órgãos Federais e Estaduais contra constatações verificadas in loco durante a "VIII Marcha Contra a Corrupção e Pela Vida", que durou 25 dias de caminhada entre as cidades de São João do Piaui e Floriano.

Foram mais de 300km caminhados e a constatação de que o sertão é mais seco devido a corrupção. As denúncias são dirigidas ao TCE, TCU, MP Federal, MP do Trabalho e MP estadual.

Segundo informações do site da Força Tarefa Popular na internet, entre os casos encontrados em Floriano estão as situações da Praça da Matriz, do Conjunto Gabriel Kalume e do Matadouro.

O relatório da Força Tarefa sobre Floriano é o seguinte:

CONJUNTO HABITACIONAL GABRIEL KALUME se encontra abandonado, inacabado e sendo destruído pelo tempo. O conjunto teria 280 casas, o beneficiaria mais de 1000 pessoas. Parte da obra esta caindo com material sendo retirado. O mato toma de conta. A situação é mais grave devido a ocupação de alguma unidades que apesar não concluídas possibilitava morada. Cerca de 100 famílias vivem em situação precária.



Um dos fatos mais graves registrados nesta obra é que as casas foram construídas ao lado do centro de zoonoses de Floriano. Para o local são levados animais doentes e hospedeiros de agentes nocivos que podem contaminar insetos vertores que por sua vez infectam os moradores. A situação fica mais preocupante ao considerar a falta de saneamento básico e o acumulo de lixo e a exposição de esgotos com lama existente no conjunto. A situação de risco a vida e a saúde dos moradores é permanente. A falta de urbanização e a favelização cria um ambiente propício para aumento da circulação de agentes patogênicos. Os moradores estão sujeitos entre outros perigos a contraírem leptospirose, raiva, leismaniose, equimococose, etc.

Esta situação será denunciada ao MP por considerarmos que as autoridades colocaram em risco a vida e a saúde dos moradores. O fato é tipificado como crime, art. 132, Codigo Penal Brasileiro.



MATADOURO – desde 2007 foi liberado R$ 195.000,00 para construção do matadouro de Floriano, por meio do convenio celebrado com o Min. Agricultura. Visita ao local demonstrou que a obra esta inacabada e abandonada. O fato será levado ao conhecimento do TCU, TCE, e Ministério Público Federal.

OBRAS NA PRAÇA DA MATRIZ - A fiscalização popular constatou que na praça da Matriz no cento de Floriano há mais ano se encontra um canteiro de obra. Apurou-se que parte da reforma da praça foi feito, contudo o restante até o momento não foi concluída. Outras obras foram vistoriadas e pedido auditoria dentre elas a obra da escola Professor Freire que custou R$ 148.713,68. Pede-se que o TCE faça auditoria. ( Fonte: www.noticiasdefloriano.com.br )

Nenhum comentário: