5/24/2007

ARBORIZAÇÃO DE FLORIANO


FLORIANO PRECISA SER ARBORIZADA

Por: Raimundo de Sousa Carvalho
Foto: Agamenon Pedrosa

Caro leitor, vamos observar atentamente o clima de nossa Cidade, principalmente, após o mês de julho até chegar dezembro, onde as temperaturas se mantêm altas e causam um certo desconforto, embora a grande maioria da população diga que já está acostumada, mas com certeza se as mesmas fossem menores teríamos mais disposições para caminharmos, praticar esporte, franzir menos a testa, a cabeça não esquentaria tanto, o bom humor aumentaria, as tardes seriam mais aprazíveis, com aquele ventinho de final de tarde, ou seja, tudo seria diferente e para melhor.

E por que isto acontece ? São fatores da natureza, nossa posição geográfica, região semi-árida, vegetação típica, Rio Parnaíba que atrai os raios solares mais fortes etc de tal maneira que, a cada ano, a impressão que se tem é que está ficando mais quente e é bem provável, com a Cidade crescendo, mais calçamentos, asfaltos em determinadas vias, novas ruas, bairros e por ai vai.

É o tal “progresso”, que para muitos é importante e a gente ficar a ouvir: Floriano está crescendo, como está diferente, há vinte anos estive aqui e como muita coisa mudou: tem isso, tem aquilo e mais aquilo, está maior do que aquela outra cidade, todavia, quando se fala do clima, digo melhor, do calor, a história toma outros ares, nossa aqui é mais quente do que a capital, outros nem tanto, nem tão pouco, lá chove mais, aqui menos e assim a história se alonga.

Agora vamos a matéria com o título acima e comecemos com a seguinte proposição: nós somos capazes de contar, sem muita dificuldade, quantas árvores tem na rua tal, na praça X, na avenida Y, veja bem, nos espaços destes logradouros, parece difícil ? Pois sabe como não é, dê uma caminhada de quarenta minutos e observe que estes locais estão desertos, quase sem árvores e precisando muito delas. Vamos citar uns poucos exemplos dos muitos de nossas ruas, avenidas e praças: Rua do Amarante quantas árvores tem ? Nenhuma. Quase você acerta. Nossa pequena e falada Avenida Getúlio Vargas, a principal, o centro ? Já teve e não tem. Nossa praça Tiradentes, (a do Cruzeiro), umas três no máximo. A grande Avenida Eurípedes de Aguiar, em todo o seu percurso umas cinco e mais em alguns quintais, atrás dos muros, que se pode ver. Praça da Bandeira, um cajueiro centenário, mais dois pés de oitís, um pé de algaroba e uma outra árvore que não me recordo o nome e é só. Não é uma realidade ?

E como fazer para que estes logradouros tenham vida, árvores? Primeiramente, procurar um técnico agrícola para indicar qual o tipo de árvore que seja adequado para uma rua ou avenida, tendo em vista a sua largura como também a fiação elétrica que inibe e não é aconselhável plantar sob a mesma.

Então, o que devemos fazer ? Primeiramente, ter amor verdadeiro pelo reino vegetal, amar fielmente a mãe Natureza, conscientizar as pessoas adultas,que elas são responsáveis pela preservação das árvores, inserir nas escolas de primeiro e segundo grau a disciplina sobre meio ambiente, para que as crianças se tornem no futuro um defensor intransigente. Antes e até hoje é comum às pessoas tocar ou pegar em uma árvore, planta, que não seja para arrancar uma folha ou uma flor e jamais se ver levar um litro de água para regá-la.
Então, precisamos mudar esta cultura ora vigente e cuidar melhor das árvores, do nosso planeta terra, para que possamos ter condições de vida mais satisfatória hoje e para sempre.

Diante deste fato, como seria bom que, se pelo menos uma família plantasse uma árvore em nossa Cidade, já pensou seria mais ou menos umas 10 mil novas árvores a mais e conseqüentemente o clima se tornaria mais agradável, com possíveis aumento no quantitativo de chuvas, proporcionando também um aumento na produção de grãos, um vento/brisa mais refrescante, até o número de pássaros aumentaria e a Natureza agradeceria cantando mais alto. Pense nisso, vamos agir, ainda é tempo, plante hoje e amanhã colheremos, além dos frutos uma boa sombra que ameniza o calor.

Como sugestão de plantas a serem plantadas: a manga, oiti, oiticica, jamelão, de preferência aquelas que se mantêm o ano inteiro com folhas; agora para que isto se torne uma realidade e seja um sucesso precisaremos ter um cuidado todo especial, como seja molhar as mesmas regularmente, adubá-las e, para aquelas pessoas que moram nas proximidades do Rio Parnaíba tem uma grande vantagem de poder utilizar sua água.

Aqui onde moro cuido atentamente de seis árvores: uma mangueira, uma lechia, três abacateiros e um pé de laranja. Vale salientar, que os mesmos foram plantados na quadra residencial, pois resido em apartamento, mas o meu apego/carinho pelas árvores supera todo/qualquer sacrifício/trabalho, aliás, é um prazer indescritível, somente quem lida com plantações, quem planta, entende melhor o que estou escrevendo e sabe o quanto se é feliz agindo assim.

Concluindo este assunto faça esta experiência: plante uma árvore, se possível na sua rua, avenida, praça ou no seu quintal e depois com certeza a sua história será bem mais bonita do que esta, porque nossa Cidade se tornará mais linda, bem arborizada, com mais sombras, pássaros, e a mãe Natureza lhe agradecerá com mais vida, paz e bem. E lembre-se: só corta uma árvore quem nunca plantou.

Se você gostou ou não desta matéria, comente, melhore, dê suas sugestões, complemente, ficarei bastante satisfeito, pois é sinal que não perdi tempo em me expressar quanto à mesma e quem sabe nos trará bons resultados no futuro não muito distante, eu alimento esta esperança.

2 comentários:

Janclerques disse...

Amigos,

Excelente essa matéria do nosso amigo Raimundo Carvalho. E também não podemos ficar omissos. Precisamos plantar muitas árvores e as autoridades públicas devem motivar a comunidade através de boas campanhas. Assim, com certeza, tudo melhora, certo?

Janclerques

Alexandra Choi disse...

Socorro Raimundo, estão jogando bola na praça em frente à minha casa e não sei qual é a lei específica para que eu possa abordar esses desnaturados que quebram as mudas que planto.Como devo proceder?Eu cuido da praça sozinha há um 8meses(o tempo em que moro aqui), ninguém nunca me ajudou com nada, nem muda, nem água, mas uma vez entre um ou dois meses, sempre aparece uma turminha à noite para bater uma bolinha no meio das mudas sem o menor respeito, depredando a praça e eu tenho que replantar tudo de novo.Ontem foi outro dia e eu tive que pedi-los para sair, mas eles já haviam quebrado duas mudas de árvores.Tenho medo que eles quebrem minhas mudas de ipês também (plantei um pé de cada cor no centro da praça).
Me ajude, por favor. Obrigada.
Alexandra Martins Choi
e-mail:alexandramchoi@hotmail.com