5/24/2018

Audiência pública discute realocação de vendedores ambulantes do centro de Floriano

Audiência Pública
Na noite da última terça-feira (22), na Associação Comercial de Floriano, sede provisória da Câmara dos Vereadores, foi realizada uma audiência pública para discutir a realocação dos vendedores ambulantes das avenidas Getúlio Vargas e João Luís Ferreira. Estiveram presentes o vice-prefeito Antônio Reis, o presidente da Câmara, Maurício Bezerra, o representante do Ministério Público, promotor Arimatea Dourado, o presidente da Associação de Vendedores Ambulantes de Floriano, Leocide Nascimento, assim como os secretários municipais de Governo, James Rodrigues; de Infraestrutura, Marcony Alisson, além de vereadores, membros de sindicâncias e vendedores ambulantes que acompanharam a audiência. 

Marca da gestão municipal, o diálogo prevaleceu na busca de um acordo sobre a realocação dos vendedores ambulantes das avenidas João Luís Ferreira e Getúlio Vargas. A medida apresentada pela Prefeitura Municipal visa redirecionar esses vendedores para um ambiente propício às práticas comerciais, sendo pautada pelo Código de Postura do Município e por projetos que visam revitalizar e dar mais mobilidade ao centro de Floriano. Como alternativa para os 24 comerciantes catalogados, a Prefeitura Municipal apontou que existem em Floriano prédios públicos que estão desocupados e que podem ser a nova sede para o comércio ambulante, assim como as alas do Complexo Comercial do Cruzeiro e do Mercado Público.

O Ministério Público, representado pelo promotor Arimatea Dourado, demonstrou satisfação com o encaminhamento da audiência pública, assim como garante que a medida do município propicia a ocupação de espaços públicos ociosos e assegura mais dignidade para o trabalhador ambulante, além de assegurar o livro trânsito pelos passeios públicos. 

Na intenção de promover mais um momento de discussão, a gestão municipal marcou para a próxima quinta-feira (24), às 9h, uma reunião com os vendedores ambulantes, também com a intenção de definir a data em que serão cessadas as atividades comerciais nesses locais. “Não estamos trabalhando com o intuito de atrapalhar o comerciante, mas, sim, de garantir o direito da população transitar livremente e de forma segura, principalmente idosos e deficientes físicos”,disse o secretário de Governo, James Rodrigues.

Fonte: florianonews.com

Nenhum comentário: