7/01/2017

FERROVIÁRIO ATLÉTICO CLUBE

Primeira formaçãodo Ferrim

Se ativo estivesse,  completaria neste ano os seus 67 anos de existência. Por coincidência, era uma segunda-feira 1º de maio de 1950,  quando Antonio Clóvis Ramos fundou o Ferroviário Atlético Clube – o histórico “Ferrim”.

Mesmo a cidade de Floriano não sendo tendo malha ferroviária,  Clóvis não teve dúvida e colocou o nome do time Ferroviário Atlético Clube. Existe uma versão de que a origem do nome se deu à paixão de um dos diretores pelo time Ferroviário de Fortaleza-CE.

Clóvis Ramos sempre foi atuante fora da sua atividade profissional como servidor público e, além de dirigente desportivo, mais tarde se tornou árbitro de futebol (pulso firme) e era carnavalesco, tendo organizado e fundado blocos de rua (Os Malandros e Dominós).

Na década de 50,  o Ferroviário (amador)  participava de competições e amistosos em Floriano e região com treinos e jogos realizados no Campo Artístico (campo do artista), espaço arenoso que fica onde hoje funciona a Escola Normal, no Bairro Manguinha.

Fundador e primeiro presidente,  Clóvis Ramos não media esforços para colocar o time do Ferroviário  em campo. Na formação de 1953, o Ferrim contava com os craques Nélson Oliveira, Sérgio, Balduíno,  Binda, Genério, Chico Martins, Batista,  Lauro,  Fenelon Brasileiro,  Vilmar e Nenê.

Na segunda década a partir de 1964, a nova diretoria conseguiu a profissionalização e logo disputou a segunda divisão do Campeonato Piauiense sagrando-se campeão. Todos os jogos foram realizados no Estádio Lindolfo Monteiro. Em Floriano, o time logo passou a receber seus adversários no Estádio José Meireles – o Campo do Ferroviário, onde hoje é o Hospital Regional Tibério Nunes.

Na primeira divisão do Campeonato Piauiense, o Ferroviário ficou até 1966,  uma passagem meteórica mas que deixou lembranças inesquecíveis,  com torcedores apaixonados e vibrantes. O Ferrim revelou um dos maiores ídolos da história do futebol piauiense – o “Professor Vilmar”, campeão diversas vezes com o River.

Além de muitos outros jogadores que marcaram a história do time está o atleta Fortaleza, que fez o primeiro gol do Estádio José Meireles.

Em seus três anos na primeira divisão no Campeonato Piauiense, o Ferroviário totalizou 38 jogos, como 9 vitórias, 8 empates, 21 derrotas,  38 gols marcados e 69 gols sofridos.

Dados históricos:

Primeira escalação na 2ª divisão em 1964: Joãozinho, Antônio Ulisses, Priguilim, Antonio Guarda, Zezeca e Reginaldo; Sadica, Sinésio, Valdimir e Pepedro. Jogou também Antonio José.

Ultima escalação no futebol profissional: Pompéia, Napoleão, Ailton, Netinho e Zequinha; Didi (Neco) e Valdemir; Cristóvão, Oliveira, Valdivino e Lino.

Quem mais jogou partidas oficiais: Vademir (41 jogos), Cristóvão (37 jogos), Pompéia (26 jogos), Valdivino (23 jogos) e Piqui (22 jogos).

Maiores artilheiros:  Sadica (08 gols), Cristóvão Reginaldo e Rômulo (7 gols).

Fonte:  Coleção Severino Filho – Memória do Futebol Piauiense (volume 2) – 2014

Pesquisa e Colaboração:  Adm. César Augusto Araújo e Silva

Nenhum comentário: