10/23/2015

FLORIANO, POR QUÊ?

POR - NILSON FERREIRA
 
DEBANDEI-ME AO ACASO PARA UM CHÃO DESCONHECIDO
MESMO SEM TE CONHECER JÁ VIRASTE UM VERSO UFANO
E AGORA ÉS MEU BERÇO, MEU AFAGO AQUECIDO
FOI AMOR QUE ME FINCOU EM TUA ALMA, FLORIANO
 
FOI TEU CAIS DE POESIA, TEU POENTE ENVAIDECIDO
OU OS PORTAIS DO CALÇADÃO, DO TERMINAL PROVINCIANO
O TEMPERO SERTANEJO E DO ORIENTE IMPELIDO
FOI CALOR QUE DERRETEU MEU CORAÇÃO, OH FLORIANO!
 
FLUTUANTE E ARGILA BRANCA, CARNAVAL E ARTESANATO
FOI REISADO, LAVADEIRA, FOI O TEU COTIDIANO
FOI PAIXÃO OU FOI TEATRO, O IDIOMA COGNATO
VI TEU CÉU E VI TEU CHÃO E ME DESPI, OH FLORIANO!
 
VOCAÇÃO PRA ENSINAR, E PRA CURAR, E PRA SERVIR
FOI A FÉ, E A DESCRENÇA, OU O SANTO OU O PROFANO
FOI POR TI: CHOREI AO LONGE QUANDO TIVE QUE PARTIR
FOI POR MIM QUE RETORNEI PRA RESPIRAR-TE, FLORIANO
 
 FOI TEU RIO, BENQUERENÇA, ACOLHIDA E REFRIGÉRIO
A USINA DADA À ARTE, À MEMÓRIA, AO SOBERANO
PERDOADO AGORA ESTÁS DIANTE DE TEU ADULTÉRIO
AO TROCARES PROUTRA TERRA, MINHA BELA FLORIANO
 
LÁ DA MANGA, DA UICA, FOI ORIGEM, FOI LEGADO
DOS EXTREMOS, SINGELEZA, POVO HUMILDE SUBURBANO
NA CENTRAL E NA SERTÃ, FOI SÃO PEDRO ADVOGADO
MÃE DAS GRAÇAS E FRANCISCO, FOI TUA FÉ, OH FLORIANO!
 
FOI TUA PONTE PROUTRO ESTADO, OU O BARCO QUE ME AVISTA
 “NÃO CESSANDO”, OU “TIBERANDO” NO PRAZER TÃO LEVIANO
OU ORANDO EM TEU TEMPLO, O VELHO TEMPLO BATISTA
OU QUEM SABE A TUA MÚSICA QUE ME ALENTA, FLORIANO
 
FOI PARENTES, NO PASSADO, OU SOU EU NA DESCENDÊNCIA
O GERADO, O ADOTADO, TRANSEUNTE E CARCAMANO
NOS RENDEMOS A TUA FORÇA E PRESTAMOS REVERÊNCIA
TUA ESSÊNCIA NOS EMBALA, TE AMAMOS FLORIANO
 

Nenhum comentário: