9/05/2015

RETRATOS

Fonte:

Flagrantes de uma cidade/Texto dos anos de 1990/Luís Paulo Lopes

Quem passa pelo calçadão, hoje, pode ver o restauro que foi feito no grande sobrado e antiga residência de Salomão Mazuad. O edifício foi construído em 1933.

Os sucessores de Salomão Mazuad, Constantin Salha (Abru Philippe), com grande consciência preservacionista, acabou de mandar preservar o aludido prédio, dando a ele novas e reluzentes cores. Os tons róseos, com ornamentos em brando e portas em vermelho abóbora dão ao lindo sobrado grande esplendor e o ideal de grandeza do qual era possuidor Salomão Mazuad, seu proprietário e idealizador.

Nele tudo brilha e reluz. As sacadas com gradil e ferro trabalhado, as portas superiores e do andar térreo; a cimalha encurvada na parte da fachada. A platibanda se relaciona com um frontão curvilíneo e terminado por cornija. Belo é o terraço ao lado, como parte do andar superior e com ornatos em movimentos florais. Tudo, tudo mesmo forma um quadro de beleza e grandiosidade.

Floriano tem que agradecer o cuidado da família Salha por haver, em boa hora, mandado proceder o restauro dessa jóia da arquitetura de Floriano. Valeu a pena como valem todas as boas iniciativas. O grande prédio retoma o seu esplendor de outra. Para completar, no andar térreo, está a loja do nosso estimado Michel Demes (Abu Ivan), um dos árabes que guarda a tradição síria da rua São Pedro.

Oxalá, outros sigam o exemplo do senhor Constantin Salha, esse homem de sociedade, sensível e preocupado com a preservação da nossa arquitetura. Vale mencionar o que já fizeram Nagib Demes na avenida Eurípedes de Aguiar, Cly Nogueira, Primeiro de Maio, família Arudá Bucar, Doutora Iracema Attem e Cristino Castro. Todos mandaram restaurar antigos prédios, relíquias paisagísticas de Floriano. A beleza sempre faz bem ao coração. Acreditem.

Nenhum comentário: