11/28/2014

RETRATOS

Fotografia do fundo do baú (acervo de seu Zé Pequeno) da cabine de projeção do antigo Cine Natal por volta do ano de 1971.

Época de ouro do Cine Natal, quando as exibições lotavam praticamente todas as sessões, da matinê de 15 e 30 minutos; das 18;30 minutos; e das 20:30 minutos.

Diversos gêneros alimentavam a alegria de todos, desde os faroestes, épicos ás comédias italianas e os filmes americanos, considerados mais sérios.

A diversão era total, se respirava cinema, os meninos colecionavam gibís, cartazes, fitas, posteres e os famosos álbuns de figurinhas para o intercâmbio necessário. A banca de revista de seu Camilo era lotada. O Nonato e o Sebastião no atendimento.

Na foto acima, observamos o seu Zé Pequeno e o aprendiz Waldemir Barbosa ( hoje fotógrafo na cidade), mostrando os equipamentos de projeção.

Tempos de galhardia, que os anos não trazem mais.

11/25/2014

Lançamento Coleção FLORIANENSES, Volume 3 em Brasília

Visão geral do lançamento

Foi lançado, no último dia 22, em Brasília, no Restaurante Xique-Xique, o Volume 3 da Coleção FLORIANENSES, com a presença de cerca de oitenta florianenses ilustres, como Teodoro Sobral  e Cristóvão Augusto (na coordenação do evento), Jofran Frejat (um dos homenageados), os irmãos Francisco Borges e José Alberto Borges, o advogado José Reis Alves da Silva ( rmão de Sérgio Silva , Paulo Kalume, Rosa Mazuad, Karina e Fernanda , que tiveram o patriarca da família, Hagem Mazuad homenageado no volume 3 da Coleção Florianenses e vários outros florianenses que prestigiaram a festa.


Raimundo Floriano e sua esposa,
Teodoro e Cristóvão
Outra significativa presença ao evento foi o nosso amigo Raimundo Floriano (que fez a biografia de seu pai, Rosa Ribeiro, florianense que foi morar no Balsas, que gostava tanto de sua terra natal, que botou no nome do filho, o de sua terra natal), sua esposa, Teodoro e Cristovão, organizadores do evento na foto).
Teodoro e Jofran Frejat

Programado para o ano que vem, o 4 Volume da Coleção FLORIANENSES está com o seu lançamento previsto para o mês de julho. Vamos aguardar mais um gradioso evento para consolidar a revitalização das nossas reminiscências produtivas.
Teodoro com Paulinho Viana
o seresteiro da noite
Paulo Kalume, Rosa Mazuad, Karina e Fernanda, que tiveram o patriarca da família, Hagem Mazuad homenageado no volume 3 da Colecao Florianenses

11/24/2014

Arena Flori Fest é lançada para o Carnaval 2015 em Floriano

A cada dia que passa, crescem as expectativas para o Carnaval 2015 do município de Floriano, que é sem sombra de dúvidas, o maior e melhor do Piauí.

Em 2015, o evento contará com uma atração especial para os florianenses e turistas que curtem o Carnaval da Princesa do Sul, a Arena Flori Fest, que foi lançada na noite do último sábado (22).

O evento de lançamento foi realizado no Hotel Rio Parnaíba, e contou com a presença de alguns convidados. Na ocasião, os presentes puderam se deliciar com coquetel e curtir música ao vivo com a Banda Romã com Mel.

A Arena Flori Fest acontecerá logo após o trio, a partir de meia-noite, nos dias 14, 15, 16 e 17 de fevereiro.

Para a Arena Flori Fest as atrações confirmadas são: Chiclete com Banana, Chica Égua, Triballes, Banda Pilera e Tom de Alerta.

As expectativas crescem ainda mais pelo sucesso do Carnaval deste ano realizado pelaPrefeitura Municipal de Floriano, que reuniu milhares de pessoas durante os quatro dias de folia.

Com o tema Carnaval Campeão, Floriano ganhou pela segunda vez o título de melhor Melhor Carnaval do Piauí, e ficou a frente dos municípios de Pedro II, Luis Correia e Barras. 

Fonte: florianonews.com


11/19/2014

O BOM BANHO NA BARRA DA ONÇA

Colaboração: Nelson Oliveira

O título desse trabalho é relativo ao riacho do mesmop nome, que tem sua história em outro local e onde desembocava no rio Parnaiba depois de um longo percurso, chegando até o velho monge,formando na embocadura, na época do verão e que ficou conhecido como Barra da Onça.

ao desembocar no rio, ali se formava um belo local, ( não era praia ), onde a molecada a partir dos dez anos, escondido dos pais, se deliciava com banhos duradouros em águas limpíssimas, tendo no fundo uma areia, também muito limpa, que para a rapaziada era um verdadeiro paraíso e que muitos deles embevecidos com o local, perdiam até as aulas como livros que muitos deles não se lembravam onde os tinha deixado e, quando os pais, principalmente as mães descobram, haja "taca", com base na palmatória, visto que muitos eram denunciados pelas professoras que na época eram as segundas mães pelo número de aulas perdidas.

Os heróis dessa história eram sempre adolescentes, entre os dez e quinze anos e durante o banho não tinha nada de calção, era todo mundo "pelado" como veio ao mundo. Apesar disso, se notava nos "artistas" do espetáculo um alto grau de inocência e respeito, porque o local era isolado e à medida que os adultos se aproximavam, todo mundo caía n´água ou se escondia entre os arbustos. Era fenomenal.

Naquele tempo, não se ouvia nem falar em "água poluída" e nem em outras questões que atualmente assolam e preocupam o ser humano. A juventude, até as pessoas mais pobres era relativamente sadias, não se ouvia nem falar nesses produtos que hoje contaminam a nossa juventude, desde a tenra idade, levando-as para o fundo do poço e de nde poucos conseguem sair e a isso se deve, infelizmente, a falência da família, que deixou de ser a célula máter da sociedde.

Mas, voltemos ao assunto dessa mensagem: a molecada, que no dia a dia se deliciava daquele espaço tão rústico, porém, muito aconchegante, era feliz e por isso dificilmente havia um atrito, por menor que fosse, apesar de ter alguns que, furtivamente, davam um nó na camisa ou na calça de alguém e que se denominava de "biscoito", porque, na sua maioria, era preciso usar os dentes para desatar o referido nó no qual o autor urinava e botava areia, que se tornava ainda mais difícil, devido o cheiro da urina e a areia com quem os dentes não se dar bem. Já pensou, numa situação dessas, em que o nó com o auxílio dos dentes era desfeito o terrível nó com sabor de urina com areia? Era terrível! entretanto, todos levavam na esportiva e aí os cuidados se redobravam.

Em algum momento, à medida que passava o tempo, a turma que apreciava o banho da Barra da Onça, foi crescendo, mudando a formação do corpo, o poder público atendendo a diversas reclamações pelo estado de nudez dos banhistas, resolveu adotar providências para eliminar aquela situação, indicando o cabo Severo (era nome próprio), como vigilante do espaço. Mas mesmo assim tinha aqueles que afoitadamente nas ausências do "Severo" vigilante, ainda voltavam para o reconfortante banho, sempre retornavam nas horas de pequenos movimentos na área. Aqueles que eram alcançados pela "lei" constituída de muitos conselhos proferidos pelo valente cabo da briosa polícia militar, aqueles que inocentemente e sem desrespeitar a autoridade aos poucos froam mudando os costumes, sem qualquer tipo de constrangimento.

Disso tudo, somente resta uma imorredoura saudade, por tudo que ali aconteceu, principalmente com a participação da família que sabia, sem ser doutor em qualquer matéria, educar os seus filhos tornando-os  pessoas disciplinadas, obedientes, respeitadores e temente a Deus.

Que surja outra Barra da Onça para aqueles que não desfrutaram de tamanha diversão. Que surja outra Barra da Onça para os jovens que não podem frequentar os luxuosos clubes sociais.

11/18/2014

José Bruno espera triplicar apoio da prefeitura para bancar Cori-Sabbá

A continuação do Cori-Sabbá  no futebol piauiense está ameaçada na próxima temporada. Sem dinheiro e com pouca fé no apoio público, o presidente José Bruno alega que ainda paga dívidas do Campeonato Piauiense 2014 com dinheiro do próprio bolso. O mandatário alvi-negro condiciona a participação do clube no próximo Estadual a uma grande alteração no acordo de patrocínio com a prefeitura de Floriano: valor três vez maior.

Nesta temporada, José Bruno informa que o clube recebeu R$ 130 mil da prefeitura de Floriano para custear a participação do Cori-Sabbá no Campeonato Piauiense. Para o próximo ano, o presidente irá elaborar um novo projeto, para ser enviado durante o mês de novembro e, segundo ele, somente caso as condições sejam atendidas é que o time irá voltar às atividades.

- Esse dinheiro (R$ 130 mil) é insignificante. Eu estou pagando conta até hoje. Vou acabar de ajustar as coisas agora, com dinheiro do meu próprio bolso. Só a folha salarial era de 45 mil reais, e foram quatro folhas, mais 4 ou 5 mil reais da casa atleta por mês, mais de 25 mil reais com viagem. Esse ano eu vou pedir 400 mil reais, menos do que isso não tem condição – afirma José Bruno.

O presidente é enfático em ressaltar que a participação do Cori-Sabbá no Campeonato Piauiense depende do apoio público. Ele conta que  os gastos, que acabam saindo do seu próprio bolso, já causaram até problemas com a própria família, o que ele pretende evitar a partir de agora.
- Tem criado problema com a família. Pessoal fica revoltado e com toda razão. Se tiver dinheiro muita da prefeitura e do estado vai, mas do meu não vai mais não. Cansei – diz ele.

Com a situação difícil, o atual presidente não descarta a possibilidade de passar a gestão do clube para outro. Mesmo sem querer renunciar, ele garante que passa o comando do Cori-Sabbá para outros, mas faltam interessados.

- Se eu achar alguém que queira administrar o time, eu dou autorização total e plena, repasso todos os poderes, mas ninguém quer – finaliza.

Fonte: Globo Esporte/Piaui

11/17/2014

Realizada II edição do Projeto SARART em Floriano


O Espaço Cultural Christino Castro realizou na noite da última sexta-feira (14), o II SARART- sarau, música e arte.

Em sua segunda edição, o evento foi em homenagem póstuma ao artista plástico Nivaldo Júnior, que prestou relevante serviço à cultura florianense.

O II SARART aconteceu no Espaço Christino Castro - Anfiteatro Alda Castro, na Av. Eurípedes de Aguiar, sendo um momento de celebrar a poesia, a música e a cultura de Floriano.

A homenagem ao artista contou com a exibição de diversas apresentações, como poesias, músicas, e artes plásticas.

Segundo o Prefeito de Floriano, Gilberto Júnior, a homenagem a Nivaldo Júnior foi extremamente merecida, uma vez que o artista sempre defendeu a cultura local.

“Foi uma homenagem mais do que justa, e só tenho a parabenizar o Espaço Cultural Christino Castro e também ao Projeto SARART, que lembra um artista de Floriano, um lutador pela cultura, que deixou muita saudade”, declarou.

Ainda jovem Nivaldo Júnior Rodrigues descobriu seu talento para as artes. Foi dançarino, ator, artista plástico, decorador e carnavalesco. 

Um dos fundadores do Grupo ESCALET de Teatro, ele aperfeiçoou sua técnica em artes com argila e cerâmica na Europa.

Nivaldo ganhou destaque como artista plástico, com uma pintura que destacava a mistura de cores.

Devido a problemas de saúde, nos últimos anos se dedicou a decoração de ambientes, dando um toque de requinte nas empresas do centro comercial de Floriano nas datas comemorativas.

Aos 41 anos, o artista faleceu por volta da 5h00 do dia 27 de outubro de 2013, em Teresina, em decorrência de complicações respiratórias e entupimento das veias.

Fonte: florianonews.com

CARNAVAL 2015 MUDARÁ PARA O PARQUE BEIRA RIO

A obra do Parque Beira Rio em Floriano está acelerada a expectativa é que tudo esteja pronto até dezembro, quando o secretario de transportes, Avelino Neiva, virá a Floriano para fazer a entrega da nova avenida.
A Avenida Esmaragdo de Freitas foi reestruturada e deve sediar o desfile das escolas e blocos de samba no Carnaval de 2015.
O projeto da COC (Comissão Organizadora do Carnaval) para o Carnaval 2015 de Floriano é concentrar toda a festa na região do Cais da Beira Rio.
“As tradicionais festas do Cais continuam no mesmo lugar, só os desfiles e o arrastão que deixarão de acontecer na Av Getúlio Vargas. Com relação ao arrastão, acreditamos que este ambiente será melhor para o evento, pois não tem fiações elétricas e a concentração será segura,” o presidente da COC, George Everson.

Fonte: 180graus.com

11/13/2014

LANÇAMENTO Volume 3 da Coleção FLORIANENSES em Brasília

Depois de ter sido lançado em Floriano, em julho passado, e em Teresina, com enorme sucesso, dia 10 último, com a presença dos familiares dos homenageados, A Fundação Floriano Clube estará lançando, desta feita, em Brasília, o Volume 3 da Coleção FLORIANENSES.

Em Brasília, o evento será realizado  no dia 22 de novembro próximo, sábado, no Restaurante Xique Xique, às 20 horas, na 107 Sul Comercial na rua da Igrejinha.

Neste volume estão sendo homenageados os florianenses Ariosto Martins, Filó Soares, Amâncio Calland, Edmundo Gonçalves, Jovina Mendes, José Luís Albuquerque, Anésio Batista, Iram Frejat, Chico Lima, Veras de Holanda, Tibério Nunes Filho ( o Tiberinho ), Rosa Ribeiro, Hagem Mazuad, Noemi Melo e, ainda, Dom Augusto Rocha, Maria Hermínia Sobral, José Frejat, Pedro Cronemberger e Jofran Frejat.

A colônia  florianense residente em Brasília poderá prestigiar este evento de grande magnitude, que contará naturalmente com a presença de muitos florianenses ilústres.

Para maiores detalhes, os interessados poderão contactar com os coordenadores do lançamento, o Cristóvão, que já se encontra em Brasília para os últimos acertos e detalhes do evento. Contatos eventuais, com o Cristóvão, podem ser dirigidos através do seu celular é (86).9457-0471 ou, ainda, com o empresário e economista Teodoro Sobral, através dos telefones (89).3522-1406, celular (89).9985-1300, ou através do e-mail: teodorosobral@yahoo.com.br.

RETRATOS

Caiçara Esporte Clube de Campo Maior
Foto raríssima do time do Caiçara Esporte Clube, extraída da Coluna Esportiva do Jornal O dia - Um Prego na Chuteira editada pelo cronista Deusdete Nunes, o Garricha.

Essa formação do Caiçara nos reporta aos saudosos anos de 1960, época romântica do futebol piauiense.

O time aí do Caiçara está formado, em pé, pelos atletas Edmar Piau (Presidente), Coló, Bia, João de Deus Monte, Zé Costa, Cabo Dulce e o treinador João Maria.

Agachados, temos Ditoso, Cabeção, Antonio Quinto, Escurinho e Raimundinho Fumaça.

Em tempo:

Os atacantes Cabeção, Escurinho e Raimundinho Fumaça jogaram uma temporada pelo Ferroviário de Floriano naquele período dos anos de 1960.

DATAS E FATOS HISTÓRICOS

Colaboração: Teodoro Sobral
Ferroviário dos anos de 1960

Datas e Fatos Históricos Significativos que Marcaram 2014 em Floriano

1º Avião

Oitenta anos da chegada do primeiro avião no Campo da Taboca em 11 de junho de 1934

Serip

102 anos do jornal SERIP, criado no ano de 1912. Foi o primeiro jornal a circular em Floriano, tendo sido fundado por João Luiz Pires Ferreira. O curioso é que o nome SERIP é PIRES ao contrário. Tratava-se de um periódico da firma Neto Pires e Cia.

Nesse mesmo ano foi fundado o jornal O POPULAR, por José Pires Ferreira, irmão de João Luiz.

Ferroviário

O time do Ferroviário de Floriano foi a primeira equipe de futebol a participar do campeonato piauiense de futebol no ano de 1964. Portanto, fazem 50 anos. O time base era formado pelos atletas Bucar; Zezeca, Antônio Ulisses, Teles e Pepedro; Parnaibano e Reginaldo; Cristóvão, Sadica, Valdimir e Dos Santos.


Defala Atem

No dia 6 de outubro do ano de 1964, portanto, há anos falece, prematuramente, em desastre automobilístico o comerciante Defala Atem, também político, desportista e radialista, figura muito conhecida na cidade, que fazia a locução do antigo programa radiofônico "Melodias que o tempo não apagou" na famosa Amplificadora Florianense ( A voz líder e potente da cidade ).

Maricildes Costa

Outra data significativa, que marca o ano de 2014, são os 50 anos, em 11 de junho de 1964, quando da participação e eleição da Miss Piauí, a florianense Maricildes Costa. Representou, à época, a cidade de Floriano, através do Comércio Esporte Clube.

Floriano Clube

Há 77 anos, na data de 3 de dezembro de 1937, era fundado o nosso querido Floriano Clube. O seu primeiro presidente foi o doutor Thoeodoro Ferreira Sobral. Hoje, desativado, espera ser revitalizado pela Fundação Floriano Clube, juntamente com a reabertura da famosa rua São Pedro, através de parcerias do poder público e privado.

Comércio Esporte Clube

Já o Comércio Esporte Clube, neste ano, está completando 57 anos de sua fundação, exatamente no dia 21 de abril de 1957, tendo sido o seu primeiro Presidente o doutor Filadelfo Freire de Castro. Atualmente, o esse clube está em plena atividade com diversas modalidades no campo do esporte, eventos culturais, shows e festas.

Cine Natal

Estaria completando 77 anos, se estivesse em atividade, o nosso glorioso Cine Natal, fundado em 1937, com a projeção da película AMO TODAS AS MULHERES (1935), um drama musical alemão, com o ator Jean Kepura, falecido em 1966. O Cine Natal funcionou até o ano de 1988 em 31 de dezembro. Atualmente, o prédio foi adquirido para dar lugar a um prédio moderno tipo caixa de sapato.

11/12/2014

Projeto Hora da Estrelinha resgata brincadeiras de antigamente

Jogos de computador, videogames, DVDs, bonecos eletrônicos. Hoje a diversão da criançada é dominada pela tecnologia. Mas fazer os pequenos gostarem de brincadeiras simples, de antigamente, que estimulam a imaginação, pode ser questão apenas de costume.

Prova disso é o Projeto Hora da Estrelinha, desenvolvido nas escolas por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura Professor Moreira. O objetivo é resgatar o brincar e mostrar que para divertir não é preciso dinheiro, apenas imaginação e disposição.

Idealizado pelos educadores Ana Lucia da Silva (diretora), Ângelo Smytler (coordenador), Raílson Cruz (monitor) e Karina Borges (monitora), o projeto vem colhendo bons resultados com alunos das escolas municipais de Floriano.
Na manhã desta terça-feira (11), os desenvolvedores do Projeto Hora da Estrelinha realizaram atividades com as crianças da Escola Municipal Antonieta Castro, situada no bairro Curador.

A programação incluiu construção de brinquedos com material reciclado, além de apresentações de cantigas de roda regionais, contação de histórias infantis, entre outros.

Fonte: florianonews.com 

CARNAVAL 2015: MUDANÇAS À VISTA

O carnaval mais famoso do Piaui, Carnaval de Floriano, deve vir com bastante mudanças.

Em entrevista para o Portal Piauinoticias.com, o Secretário Municipal de Infraestrutura, George Everson, que no período momesco, também preside a COC - Comissão Organizadora do carnaval de Floriano, afirmou que carnaval de 2015 transferirá da avenida Getúlio Vargas para avenida Beira Rio, a nova passarela do samba.

Mudança não só de local.

Mudança também na organização da festa,digamos em parte da organização.

Por Quê?

Não é de hoje, que a prefeitura de Floriano está numa pindaíba danada. 

E sem as emendas parlamentares do deputado Gustavo Neiva,fica inviável qualquer realização de evento na cidade,conta o carnaval, maior ocorrência do município. 

O novo governo estadual que deve assumir em janeiro de 2015,já avisou que o estado vivencia uma crise financeira.

Com isso,a prefeitura não poderá contar com aporte financeiro.

Então,qual é a solução?
Tem que ser realizada a festa.

A ação mais prudente é transferir a promoção da festa para alguma empresa de evento, responsabilizando pela contratação de atrações musicais para animar os foliões florianenses e de outras cidades.

E que cabe a prefeitura?

Para George, a prefeitura encarrega de oferecer a estrutura e o suporte financeiro-minguado-para escolas de sambas e blocos- Ah! quase esqueci, a prefeitura fica responsável pela ornamentação.

Fonte: f1

11/10/2014

RETRATOS

VAPOR CHILE, ancorado em Floriano no ano de 193). Segundo o professor Luís Paulo, ele foi lembrado, hoje, pela ilustre doutora  Helena Barros Heluy.

 "Meu pai está nesta foto. Era o Comandante do vapor Chile que durante muito tempo fez a rota Floriano-Teresina. Muito glamour nessas viagens. O Chile foi o mais famoso e charmoso do rio Parnaíba." - nos revela o arquiteto Nilson Coelho.

"Andei nele, Nilson, com minha mãe. Era uma viagem de sonhos: redes no convés, o cheiro da cozinha lá em baixo, o sino para alertar o foguista, o apito na curva do rio, a travessia dos Caldeirões ... O tempo passou e não vimos ...Viajei, também, no Brasil, Parnaíba. Meu pai foi imediato num desses vapores. O senhor João o conhecia" - É o que comenta, novamente, o nosso historiados Luís Paulo.

Já o nosso amigo Edilberto Rocha, revela que seu também pai viajou muito no vapôr do Afonso Nougueira. "A rampa de acesso era ali no lugar do Flutuante" - Disse.

São reminiscências que o tempo não apaga.

Lançamento COLEÇÃO FLORIANENSES

A Fundação Floriano Clube estará lançando, agora à noite, dia 10, às 20 horas, na Casa do Churrasco, localizada da avenida Lindolfo Monteiro, em Teresina, o 3o. Volume da Coleção FLORIANENSES.

Neste volume estão sendo homenageados os florianenses Ariosto Martins, Filó Soares, Amâncio Calland, Edmundo Gonçalves, Jovina Mendes, José Luís Albuquerque, Anésio Batista, Iram Frejat, Chico Lima, Veras de Holanda, Tibério Nunes Filho ( o Tiberinho ), Rosa Ribeiro, Hagem Mazuad, Noemi Melo e, ainda, Dom Augusto Rocha, Maria Hermínia Sobral, José Frejat, Pedro Cronemberger e Jofran Frejat.

Os florianenses que residem em Teresina, podem dá uma chegadinha até lá para prestigiar este evento de grande importância para a cultura da Princesa do Sul.

Poeta piauiense que mora em GO volta a Floriano 68 anos depois


Quase 70 anos depois de ir embora de Floriano, o procurador do estado de Goiás aposentado, Getúlio Targino Lima, volta a sua terra natal. Poeta, jornalista, advogado e presidente da Academia Goiana de Letras, Targino está em Teresina e ministrou palestra na manhã deste sábado (08) na sede da Academia Piauiense de Letras.




Emocionado, Targino revelou que é já veio ao Piauí três vezes, mas nunca foi a Floriano. São 68 anos distante da terra natal. Mas, agora, há um sentimento de dever cumprido, após uma vida de realizações, e Targino diz que essa visitaservirá para "prestar contas".

"Em Floriano a situação vai ser dramática. Eu saí de Floriano com cinco anos de idade. Eu não havia voltado lá. Então, chega um momento na vida em que tudo que a pessoa poderia desejar alcançar, alcancei. Como professor de universidades, como advogado, advogo em todas as instâncias, inclusive no Supremo, comoescritor, estou na presidência da Academia. Enfim, em todos os setores que me coloquei consegui chegar ao topo. Então, esse é um momento de prestar contas à minha terra. Eu quero chegar lá e dizer que o menino que nasceu na Rua dos Molambos, era o nome da minha rua, se transformou no que hoje eu sou", 
contou.

Mesmo morando em Goiânia, Targino acompanha o que é produzido na literatura piauiense e elogia o empenho dos escritores e das entidades em divulgarem as obras produzidas aqui. 

"Acompanho a literatura piauiense. O que mais me impressiona é o empenho com que as instituições culturais e os escritores se colocam na batalha para que a produção apareça. Então, cresceu muito a divulgação desde o último momento em que aqui estive. É o que mais me chama a atenção, além da qualidade indiscutível dos trabalhos. O que estou vendo é que, com todas as dificuldades que a gente tem porque todas as instituições culturais têm dificuldades, mas aqui, apesar da complicação, está aí o presidente anunciando o lançamento de livros. Isso é uma coisa maravilhosa, que é feita com o maior esforço. Não há um apoio substancial público. Não há aqui como também não há em Goiás",
 disse.

Fonte: florianonews.com/www.cidadeverde.com

11/06/2014

Realizada abertura do 9º Encontro Nacional de Cinema e Vídeo dos Sertões em Floriano


Aconteceu na noite da última quarta-feira (05), a abertura do 9º Encontro Nacional de Cinema e Vídeo dos Sertões, no município de Floriano. O evento aconteceu no Cine Teatro Cidade Cenográfica, com exibições competitivas, sendo três Mostra Curta-Metragem e uma Mostra Longa-Metragem.

A abertura oficial reuniu dezenas de pessoas, que conferiram uma noite de muito brilho, cores, alegria e emoção. O evento contou com a presença dos diretores para fazer a apresentação de seu filme antes de sua exibição.
O evento segue até o próximo dia 09, e contará com uma intensa programação de exibições, oficinas e apresentações artísticas, quando acontece a cerimônia para premiação e entrega do troféu Cacto de Ouro.

Durante o 9º Encontro Nacional de Cinema e Vídeo dos Sertões serão exibidos 57 filmes na mostra competitiva, não competitiva, entre longas e curtas de vários estados brasileiros. 
As exibições competitivas acontecem no Cine Teatro Cidade Cenográfica e na Universidade Estadual do Piauí, com entrada gratuita para todas as sessões.

Ao final de cada dia de exibição, sempre às 22h, haverá shows com bandas locais e nacionais. Na programação, nomes como Bráulio Luís, Mauricio e Banda, Gonzaga Lú e Trio Asa Branca, Uns Pereiras, Roraima e Terê Groove e Guida Ferreira.


Fonte: florianonews.com

Portuguesa x Boca Júnior são os finalistas do Campeonato Florianense de Futebol

Na sexta-feira, 31, os torcedores das equipes locais que iniciaram o Campeonato Florianense de Futebol 2014, com todas as partidas realizadas no Estádio Tiberão as terças e quintas-feiras e nos finais de semana, conheceram as equipes finalistas da competição.

As duas partidas realizadas foram bem disputadas, pois no primeiro jogo Atletas do Futuro empatou em 1 x 1 com  a Portuguesa, já na partida principal houve também um empate com o mesmo placar entre as equipes do Caixa D`Água x Boca Junior  e como se não bastasse nas coincidências, as equipes foram para a disputa nas penalidades e os resultados, adivinhem!  5 x 4 para as equipes da Portuguesa e Boca Junior que agora irão fazer a grande final do Campeonato.

A direção da Liga Florianense ainda estará se reunindo para definir a data da grande decisão, mas há especulações de que a partida decisiva será realizada em dezembro. 

A direção da LFF  e centenas de torcedores acompanharam as partidas. O presidente da Liga Rilmar Barbosa é quem vem coordenando toda a programação da final da competição.

Fonte: piauinoticias.com

Espaço Cultural Christino Castro exibe a Mostra "Floriano Ontem e Hoje"

De 4 a 7 de novembro, o Espaço Cultural  Christino Castro exibe a Mostra “Floriano Ontem e Hoje”, um resgate da história da cidade que conquistou os piauienses, conhecida como a Princesa do Sul. 

De acordo com Laurijane Morais, diretora do Espaço Cultural, durante quatro dias o local permanecerá aberto para visitação de alunos das escolas de Floriano, bem como para comunidade em geral, das 09h00 às 16h00.



“A gente está em parceria com o Sesc com a Mostra Floriano Ontem e Hoje, que está sendo exposta para aqueles que queiram visitar. A procura está sendo muito grande, uma vez que a população quer conhecer a história do município, porque muita gente mora em Floriano, mas não conhece a sua própria história. Então estamos aqui à disposição para contar essa história com muita alegria”, disse.



Imagem: FlorianoNewsLaurijane Morais(Imagem:FlorianoNews)Laurijane Morais


A abertura oficial da Mostra aconteceu na última sexta-feira (31), com apresentação do bumba meu boi e palestra sobre a Chegada dos Povos Árabes e a sua contribuição para o Desenvolvimento do Comércio em Floriano, ministrada pelo doutor Salomão Cury-Rad Oka, descendente de árabes.



No dia 9 de novembro, o Sesc Floriano realiza o encerramento da exposição Mostra “Floriano Ontem e Hoje”, durante uma manhã recreativa dos comerciários no Centro de Lazer “Jorge Batista”, com apresentação de danças árabe pelo grupo Khadija, degustação de comidas árabes e recital de poesias com a participação da poetisa, Ailda Rios Cunha e o poeta José Paraguassú.

Fonte: florianonews.com 

11/03/2014

RETRATOS

COLÉGIO SANTA TERESINHA

Colaboração: João Luiz Guimarães
(Texto extraído do Jornal de Floriano, ed. 396)

Origem

Fundado em 1º de setembro de 1934 pela emérita professora Iracema Abreu, mais conhecida como dona Morena, com a denominação de Jardim da Infância Santa Teresinha, tendo funcionado inicialmente no prédio localizado à rua Gabriel Zarur, esquina com a rua Assad Kalume, em frente ao Hotel Brasil.

Posteriormente, o professor José Raimundo de Vasconcelos, o famoso professor Zezinho, um dos baluartes da instrução nesta região, associou-se com dona Morena, ampliando a função da escola, que passou a ser denominada Instituto Santa Teresinha. Lá estudei dois anos, tendo a escola sido transferida para a avenida Getúlio Vargas, onde hoje funciona uma dependência do Armazém Triunfo Atacado. A estrutura do prédio continua igualzinha à daquela época: as mesmas portas e janelas, o mesmo teto. O quintal está modificado.Cortaram o frondoso pé de sapucaia em cuja sombra nós os alunos fazíamos as traquinices nas horas do recreio.

Eu não tinha condições financeiras para pagar os cinco mil réis da mensalidade da escola. Com muita bondade e caridade o inesquecível professor Zezinho me incumbia de fazer a cobrança das mensalidades dos alunos e em compensação estudava de graça e ainda recebia livros, material escolar e fardamento. A primeira farda que usei ainda tenho guardada.

Colegas

Foram meus bons colegas de classe: Agostinho Reis, Abdias Carneiro, Antonio José Marques, Euclides Nunes da Costa e Silva, David Carvalho, José Nunes, Euclides Ribeiro da Costa, Alair Alves Pereira da Rocha, Maria da Conceição Drumond, Amália Nunes, Alady Santana, Guilherme Noleto, Raimundo Batista Lavor, as irmãs Hadu e Jamila Mamed Bucar, Pedro Carvalho.

Por motivo superior não cheguei a concluir o curso ginasial. Deixei o Colégio no 3º ano para trabalhar no comércio.

Contemporâneos

Sebastião da Costa Ribeiro, os irmãos gêmeos Raimundo e Sebastião Leal, Milton Nunes Chaves, Maria Chaves, Corina Ribeiro, Leão Goes, Osman Magalhães Gomes, Manoel Nascimento Filho, Amado Bucar, Juscelina Fonseca, Francisco Castro, Iracema e Maria Izaura Atem, Faiz Salim, Mustafá Bucar, Jamil Bucar, Olinda Salustiano, Marisol Carvalho, Maria Kalume, os irmãos Nasser, Francisco, José, Moisés e Raquel Bonasser, Idelfonso Garcia Sandes, José Fonseca Nogueira.

Professores do Instituto

Zezinho Vasconcelos, Morena Abreu, Mário Dias Pereira. Em 20 de janeiro de 1939, o Instituto Santa Teresinha foi comprado pelo doutor Manoel Sobral Neto, que além de Promotor da Comarca, era professor da Escola Normal Municipal de Floriano. O doutor Sobral Neto transferiu a Escola para o prédio localizado na praça Coronel Borges, onde hoje é o Armazém Paraiba.

Foi criado o curso secundário e mudada a denominação de Instituto para Ginásio Santa Teresinha, que liderou por muitos anos a instrução em Floriano, tendo alunos procedentes de Carolina, Balsas, Colinas, São João dos Patos, Passagem Franca Maranhão, Corrente, Bom Jesus, Nova Lapa, São Raimundo Nonato, Jerumenha, Canto do Buriti, Itaueira e Amarante no Piauí.

Professores do Ginásio

Doutor Manoel Sobral neto, Flávio Portela Marcílio, Doutor Teodoro Ferreira Sobral, Eleotério Rezende ( autor do Hino  à Santa Teresinha, que o Ginásio posteriormente adotou como seu hino oficial ), Clementino Beleza, Doutor Fernando Lopes, Teresinha de Jesus Chaib Martins, Iracema Costa e Silva, Raimunda Carvalho, Moema Frejat, Ecléia Frejat, , Joaquim Lustosa Sobrinho, Carlos Salmito de Almeida, Albano Leão da Fonseca, Doutor Sílvio Meireles, dona Hercília Barros Camarço, Antonio Moreira Rosado, Zélia Martins Rocha, Padre Pedro da Silva Oliveira, Francisco Gabriel Batista e Josefina Demes.

Primeira Turma

A primeira turma de concludentes do Ginásio Santa Teresinha, foi a de 8 de dezembro de 1943. Fizeram parte do quadro como patrono e homenageados: Paraninfo - Doutor Manoel Sobral Neto; Jamila Sobral - Secretária. Homenageados: Professor Manoel Felício Pinto ( Juiz de Direito da Comarca ); Padre pedro da Silva Oliveira ( Vigário da Paróquia ); Professor Doutor Joaquim Lustosa Sobrinho; Professor Eleotério Rezende; Tenente Oliveira; Professora Maria Hermínia Sobral; Professora Moema Frejat; Professora Ecléia Frejat; Tenente José Rosa Wernz ( Instrutor ) e Carlino Francisco Nunes ( Inspetor Federal ). 

Foram concludentes nessa 1ª turma: Joaquim Cipriano de Sousa (Oficial do Exército), Horácio Ferreira Sobral (falecido), José Frejat (Orador e Deputado Federal), Auristela Castro (Professora), Maria Júlia Pereira ((Farmacêutica), Joselita Pereira (Funcionária do Inamps e Contadora), Hélio Martins de Araújo costa (Veterinário), Mário Martins (Bancário), Luiz Gonzaga Lopes (Bancário), Antonio Jorge Dib Barguil (Funcionário Federal), Francisco Gabriel (Bancário, Contador e Fundador do Centro de Estudos Superior do Piauí), Ezer Frejat (Professor), Odim Gomes dos Reis (Bancário).

Doutor Manoel Sobral Neto foi proprietário do Ginásio Santa Teresinha durante 24 anos, tendo como secretário o seu irmão Almir Sobral e sua esposa dona Jamila Sobral.

Em 15 de fevereiro de 1962, o Ginásio foi vendido para uma sociedade composta pelo Padre Pedro da Silva Oliveira, Padre José Almeida (Vigário de Barão de Grajaú), professora Adélia Waquim e Ivan Carneiro de Araújo, pela importância de mil e quatrocentos cruzeiros.

A construção do prédio próprio já estava bem adiantada, localizado na praça Francisco Nunes. Lá o Ginásio funcionou precariamente até 1981, quando foi vendido para as professoras Maria Pereira da Silva Araújo e Teresinha de Jesus Chaib Martins pela quantia de cinco milhões de cruzeiros.

Agora, com a denominação de Colégio Santa Teresinha, sob a direção das professoras Teresa Chaib e Maria Pereira, o Colégio dispõe de 12 salas de aula, assim distribuídas: maternal, pré-alfabetização, 1º grau completo, 1º ano do segundo grau. Escola Técnica de Comércio Professora Josefina Demes e Curso Pedagógico.

Para este ano foi construída uma dependência para Diretoria, Secretaria sala de professores e arquivo. Foi construída também a quadra de esportes Mussa de jesus Demes, denominação em homenagem ao atual Secretário de Fazenda do Estado do Piauí, que juntamente com todos os seus irmãos, são ex-alunos do Colégio.

Frequentam, atualmente, o Colégio Santa Teresinha, aproximadamente mil alunos.

Ex-alunos que se destacaram

José Frejat (Deputado Federal); Themístocles Teixeira (Deputado Federal); Edson Lobão (Deputado Federal); Jônathas Nunes (Deputado Federal); Teoplistes Teixeira ( Deputado Estadual); Sebastião Leal (deputado Estadual); Milton M. Furtado (General do Exército); Antonio José de sousa (Presidente do Banco do Estado do Piauí); Mussa de Jesus Demes (Secretário de Fazenda do Piauí); Hamilton Botelho (Presidente do Banco do Estado do Piauí); Fauzer Bucar (Vereador e Vice-Prefeito); Luiz Sobral (Engenheiro da Petrobrás); Juarez Leitão (Prefeito de Itaueira); Martinho Carvalho (Prefeito de São Francisco do Piauí); Napoleão Guimarães (Prefeito de Tomon/MA); Milton Nunes Chaves (Desembargador do Tribunal de Justiça do Piauí); William Palha Dias (Juiz de Direito e Escritor); Cícero coelho Rocha (Médico); Pedro Martins de Araújo Costa ( Médico); José Demes Filho (Médico); Jofran Frejat (Secretário Saúde do Distrito Federal e Diretor da Previdência Social); Alair Alves Pereira da Rocha (Juiz de Direito); Dimas Ribeiro Fonseca (Vice-Presidente do Tribunal de Justiça de Rondônia); Filadelfo Freire de Castro (Deputado Estadual); Termutes Carvalho (Professora); Herbran Ribeiro Gonçalves ( (Odontólogo); Humberto Castro (Médico); José Araújo Costa (Tabelião); João Carlos Ribeiro Gonçalves (Agrônomo); Francisco Pedrosa (Médico); José Afonso Kalume (Médico); Gabriel Kalume (Engenheiro civil); Antonio de Pádua Francis Kalume (Engenheiro Civil); Pedro Queiroz Ribeiro (Médico); Adala Carnib (Secretário SEPLAN); Cristóvão Augusto de Araújo Costa (Servidor do Senado Federal); Antonio Formiga (Bancário); Cezar Queiroz Ribeiro (Prefeito de Barão de Grajaú); José Paraguassu de Sousa Martins ((Odontólogo); Antonio Luiz M. Furtado (Bancário e Advogado); Janete Soares (Juiza de Direito); Pedro Atem Filho (Vereador); Carlos Augusto Bucar (Vereador); Ivone Demes Martins (Professora); Eva Macedo Rocha (Professora); José Leal (Contador); Vicente Rodrigues dos Santos (Administrador Centro Tributário); José Wilson Pereira (Vereador e Vice-Prefeito); Euvaldo Angelim (Médico e Empresário); Pedro Alves Pereira da Rocha (Médico); Nilmar Rocha (Cientista); Jesus Rocha (Médico); Maria Francinete Soares da Rocha (Agente Fiscal de Tributos Estaduais); Marília Lobo Oka (Bancária); Maria Anésia Oliveira (Bancária); Maria Luiza Paraguassu (Agente Fiscal de Tributos Estaduais ); Nadja Demes (Fiscal Federal); José Ribamar neiva (Pecuarista); Raimundo Alves Costa (Empresário); aviador Raimundo Oliveira e seu filho Marcos Caboré (também aviador); Gilza Sobral (todo o curso com nota 10); Luís Paulo Oliveira Lopes (Professor e Poliglota); Ana Cristina Mendes Rocha Santos (distinção em Latim); Janete Bucar (distinção em Latim); João Calisto Lobo (Senador); José Nazareno Araújo (Suplente de Senador, Procurador do Estado e Diretor do Detran); José Ribamar de Sá (Promotor Público); Antonio Luiz Moreira Nunes (Bancário); Raimundo de Carvalho Melo (Professor); Fernando Lapa (Presidente do Conselho Odontológico de São Paulo).

Fatos Pitorescos

Na hora do recreio, eu querendo bancar o artista de circo, tentar fazer o vôo da morte pulando de uma goiabeira para um cajueiro. Resultado: caí e quebrei o braço direito. Vieram as provas parciais eeu não tinha condições de escrever. A direção da escola decidiu bondosamente que eu ditasse as respostas dos quesitos para a minha estimada colega Amália Nunes e ela escrevia por mim.

O Sebastião Ribeiro viu no quintalda escola uma cobra saindo de um buraco e gritou alarmando: "chega, gente! Olha uma cobra subterrânea..."

Os irmãos gêmeos Raimundo e Sebastião Leal eram parecidíssimos. Ninguém distinguia um do outro a não ser sua genitora. A Dos Anjos era era uma empregada encarregada de distribuir a merenda. O Sebastião leal, mais traquino do que o Raimundo, comia a merenda duas vezes, deixando seu irmão para trás. O Raimundo reclamaou ao professor Zezinho, que fazia mais de dez dias que a Dos Anjos não lhe dava a merenda, alegando que já tinha dado. O professor resolveu o problema, ordenando que a merenda só fosse servida aos dois gêmeos juntos.