10/11/2013

RETRATOS

Quando voltamos à terra natal, sempre reencontramos os amigos do passado. Num desses carnavais, no Marrom Glacê, o frissom e o vai e vem de florianenses se mistura no frevo.
A foto, extraída de nossa inspiração, abordamos o quarteto fantástico do futebol amador florianense da época romântica: Zé Uilson ( meio de campo, irmão de Luiz Orlando ), Ubaldo ( irmão de Danúnzio ), o Iran ( que jogou no Santos de Cuia da rua 7 ) e o ponteiro esquerdo Dedé ( que jogou no Grêmio de Galdino e no Brasil de Almeida.

Nesse dia aí, o nosso amigo Zé Uilson ( engenheiro da Sabesp ), nos contava uma resenha, envolvendo o piolho de bola José Afonso Amorim ( mais conhecido como Zé Buraco ).

Numa de suas férias, logo ao chegar a Floriano, tinha ligado para Zé Buraco, tirando uma brincadeira: " - Alô, é o senhor José Afonso Amorim? Olha, aqui é do plantão da Receita Federal. Nós constatamos, em nossos relatórios, que a sua renda mensal está acima dos patamares consideráveis. O senhor está sendo autuado.

Zé Buraco, como sempre foi medroso, foi logo se entregando: " - É mermo, rapaz! Num dá prá gente se encontrar, não, negociar, parcelar...!?

Nesse momento, Zé Uilson, sorrindo em silêncio, subornou Zé Buraco: - " Olha, dá pra negociar, sim, mas só se você pagar dois almoços lá no FLUTUANTE!

Zé Buraco, aliviado, descobriu o trote e sapecou: " Ah, nego vei, só podia ser tu mesmo pra me assombrar, hein? "

Nenhum comentário: