8/05/2013

EDITORIAL

FLORIANO - IDH-M 2013: 0,700
Floriano obteve, através dos dados do Censo de 2010, o índice 0,700, dentro da faixa de alto IDHM (índice de desenvolvimento humano), calculado pelo PNUD, órgão da ONU, sendo o maior índice das cidades do interior do Estado do Piauí e o segundo maior quando se inclui a capital Teresina. Esta marca deve ser valorizada e festejada. Deve ficar marcada por algum emblema, exposta em outdoors em locais públicos para ser lembrada a todo momento pelos seus cidadãos e pelos que visitam esta cidade. A Prefeitura, através de sua Secretaria de Comunicação Social, e os órgãos de imprensa locais não devem perder o timing da divulgação desta marca isto porque seus cidadãos precisam saber e compenetrar-se de que estão construindo uma sociedade saudável e civilizada em Floriano. É uma oportunidade que a cidade tem para atrair mais investimentos e impor-se diante da comunidade brasileira com este grande valor. Seus dirigentes, liderados pelo jovem prefeito e a sociedade local, devem valorizar e aproveitar a oportunidade para tirar os louros desta posição.
É muito importante que a Secretaria de Comunicação Social do município, sob a ordem do Sr. Prefeito, promva a criação de um mote, do tipo, FLORIANO 0,700 ou FLORIANO A MELHOR CIDADE PARA SE VIVER, etc ou coisa que o valha. Os profissionais da comunicação devem saber construir este mote. Fato é, que isto não pode passar como um simples indicador a compor uma lista de índices, pois, definitivamente, FLORIANO é a MELHOR CIDADE DO INTERIOR DO PIAUÍ PARA SE VIVER.
Teresina, já não pode fazer o mesmo, pois comparar-se com os municípios piauienses, do interior, chega a ser uma concorrência desleal. Seu parâmetro já não é este e sim as outras capitais do Brasil e nossa capital, infelizmente, continua colocada na rabeira ultrapassando apenas Maceió no conjunto, embora venha melhorando. Talvez por ser uma capital localizada na fronteira com o Maranhão, estado que apresenta os piores dados da pesquisa, tenha que absorver parte da população daquele estado sem boas condições para formarem positivamente os índices do PNUD e não tenha, também, um programa de incluir esta população de modo a melhorar a educação, a renda e longevidade. A carga para a capital piauiense é muito pesada, embora Floriano, geograficamente, esteja na mesma situação tenha, inclusive, influenciado para melhorar o índice da vizinha maranhense do outro lado do Parnaíba. Aí vem a pergunta: o que é melhor, ter uma população grande para receber o título de metrópole mas com desenvolvimento baixo ou ter uma população menor e capaz de dar melhor conforto aos seus cidadãos.
Cremos que embora não tenham obtido o índice na faixa de alto desenvolvimento, cidades como Picos e Parnaíba, ficaram bem situadas. São cidades com porte econômico bom em acelerado processo de crescimento mas que devem melhorar o seu desenvolvimento.
Floriano precisa, no mínimo, manter este índice. Como é uma cidade, que tradicionalmente não tem representantes nas esferas estadual e federal ou quando tem é muito pouco, o seu feito foi grande. O mérito maior deve ser creditado ao seu povo, à sua iniciativa privada, à sua pujante economia e aos dirigentes locais.

Neste momento a responsabilidade do Prefeito tornou-se maior e, superando o atual índice, tornar-se-á uma liderança a extrapolar as fronteiras do município. A população da cidade poderá contribuir muito.

3 comentários:

Anônimo disse...

Parabéns amigo pela iniciativa do editorial, pelas lúcidas colocações e pela sugestão oferecida a área de comunicação da Prefeitura. Não resta dúvida que foi um feito,um marco pra nossa cidade e para nós florianenses. Os governantes da cidade precisam saber tirar proveito administrativo e político deste feito.
Abraço
Cristóvão

gilberto lima disse...

É preciso ressaltar que, as melhorias nas condições de vida do nosso povo não devem ser creditadas à atual administração municipal e sim as que lhe antecederam, e que, independente da coloração partidárias, é fato que "fizeram os seus deveres de casa".
Parabés aos florianenses

Unknown disse...

Parabens ao janclerques marinho pela reportagem, muito bem as suas colocações e a populaçao de floriano esta de parabens pelo destaque e os dirigentes do setor geral e em especial a area de educação, professores, diretores, trabalhadores da educação e educadores em geral e claro aos administradores da cidade nos ultimos anos e que os atuais aproveitem para continuar as melhorias da educaçao e outras areas.O marinho ja deu sua contribuição, agora é so aproveitar.

abraço de
apolinario(puluca) e familia gomes pereira