12/23/2012

Aeroporto de Floriano poderá receber voos regionais

As novas ações fazem parte do Programa de Investimentos em Logística. O anúncio do pacote foi feito pela presidente Dilma Rousseff, nesta quinta

O Piauí receberá R$ 156,1 milhões para investir em serviços e infraestrutura de sete aeroportos. O anúncio do conjunto de medidas faz parte do Programa de Investimentos em Logística e foi feito pela presidente Dilma Rousseff, em Brasília.

Na primeira fase do programa, os municípios piauienses contemplados foram: Floriano, Picos, Paulistana, São Raimundo Nonato, Bom Jesus, Corrente e Parnaíba.
 
Para fortalecer e ampliar a malha de aeroportos regionais, o Governo Federal vai investir em todo o país R$ 7,3 bilhões em 270 aeroportos regionais. As medidas permitirão aperfeiçoar a qualidade do serviço prestado ao passageiro, agregar novos aeroportos à rede de transporte aéreo regular, aumentar o número de rotas operadas pelas empresas aéreas.
 
Os investimentos previstos são da ordem de R$ 1,7 bilhão em 67 aeroportos na região Norte; R$ 2,1 bilhões em 64 aeroportos na região Nordeste; R$ 924 milhões em 31 aeroportos no Centro-Oeste; R$ 1,6 bilhão em 65 aeroportos no Sudeste; e R$ 994 milhões em 43 aeroportos na região Sul.
 
O programa visa ampliar o acesso da população brasileira a serviços aéreos. O objetivo é que 96% da população brasileira esteja a menos de 100 quilômetros de distância de um aeroporto apto ao recebimento de voos regulares.
 
Os projetos promoverão a melhoria, o reaparelhamento, a reforma e a expansão da infraestrutura aeroportuária, tanto em instalações físicas quanto em equipamentos. Os investimentos incluirão, por exemplo, reforma e construção de pistas, melhorias em terminais de passageiros, ampliação de pátios, revitalização de sinalizações e de pavimentos, entre outros. Os recursos virão do Fundo Nacional de Aviação Civil (Fnac).
 
Dentre os critérios para análise de relevância do aeródromo serão consideradas características como o volume de passageiros e de cargas, os voos regulares e os resultados operacionais. Além disso, serão considerados aspectos socieconômicos, o nível de acessibilidade na Amazônia Legal, o potencial turístico e de fomento da integração nacional. Além de investimentos em aeroportos em cidades de pequeno e médio porte, serão contempladas medidas de incentivo à aviação regional com foco na viabilização de rotas de baixa e média densidades de tráfego.
 
Os planos de investimentos obedecerão às seguintes fases: diagnóstico da infraestrutura e da gestão dos aeródromos; elaboração do programa de necessidades de investimento e de projetos conceituais e termos de referência de equipamentos.
 
Com informações do G1 Piauí

Nenhum comentário: