8/15/2012

CAMPO DOS ARTISTAS


Campo dos Artistas em 2012

Estávamos, emocionalmente, combalidos pela saudade, quando da nossa última estada na Princesa do Sul. Foi aí que resolvemos dar uma geral pelos cantos e arredores da cidade.

Inicialmente, naquele belo domingo de sol, passamos pelo velho Campo dos Artistas, de saudosas jornadas esportivas. O que restou do grande areião, hoje, restaca apenas um pedaço de terra cheio de capim e, literalmente, abandonado.


A sombra do Cajueiro de saudosas
discussões esportivas


 Não há mais aquelas peladas, aquelas jogadas que haviam, quando de nossas jornadas esportivas lá pela tardinha, quando diversos times amadores de Floriano se faziam presentes na disputa de acirrados torneios de futebol, como o Botafogo de Gusto, fluminense de Fabrício, São Paulo de Carlos Sá e outros.

Dia de domingo, então, o areião lotada de piolhos de bola e o cajueiro ( foto ) fazia o departamento para as discussões em torno das emblemáticas decisões que faziam a felicidade de jogadores e torcedores fanáticos, à época.

Lamentavelmente, o tempo passou e, hoje, a especulação imobiliária tomou de conta, não mais a poesia, as corridas e os gols que se fazia naquelas quatro linhas do Campo dos Artistas. Os craques de hoje, sem os incentivos naturais da vida, tomam novas atitudes para outras atividades. O esporte, acredite, ficou em segundo plano.

Mas ainda nos resta a esperança, pois temos ainda dirigentes inteligentes, mas que precisam ter o compromisso de revitalizar os sonhos que ficaram para trás.

Nenhum comentário: