5/28/2012

PARA O RESGATE DA MEMÓRIA DA CIDADE

 DJALMA SILVA, O PROFESSOR E SUAS MEMÓRIAS

A chegada do Primeiro Avião
Foto: acervo Teodoro Sobral Neto
Chegada do primeiro em
Floriano - 1934

Em 1934, deu-se em Floriano um grande acontecimento, a chegada do primeiro avião. O fato teve lugar em 14 de julho, com a esticada até a cidade de um aparelho do CAN - Correio Aéreo Nacional, que fazia a linha Fortaleza / Teresina, comandado pelo Capitão Neto Macedo.

A Prefeitura administrava o campo de pouso no Meladão na previsão de que a linha do Correio Aéreo Nacional fosse estendida até Floriano. E antes que os vôos fossem autorizados, o doutor Teodoro Ferreira Sobral, então prefeito do município, conseguiu a vinda oficiosa do aparelho.

Ficou estabelecido que, acertada a hora da saída do avião de Teresina, a população seria avisada por meio de foguetes (1). E, assim, aconteceu.

Pouco depois das 13 horas estrigiram no ar. O comércio fechou suas portas. As escolas e representações também. Uma grande massa de pessoas acorreu ao Meladão usando os mais diferentes tipos de transportes. Muitos indo mesmo a pé.

Eu fui de jumento. Um lerdo animal, emprestado por José Leonias, marido da minha tia Joana (2). O jegue, mesmo, verdadeiramente, um "orelhão" ou "filósofo" no dizer do povo, não era de nada. Deixando a sua vontade, mal trocava os passos. Picado de esporas e surrado de chibata, apressava-se um tiquinho e voltava a trocar  os passos me irritando.

Assim, fui até o campo onde cheguei nervoso e cansado. Mais ou menos às 16 horas o aparelho sobrevoou o rústico campo (3) e pousou na pista arremetendo contra o povo que imprudentemente havia convergido para a pista para ver melhor. Um dos imprudentes acenou desesperadmente com as mãos e a população recuou um pouco, dando passsgem ao barulhento avião, que lá adiante parou. Uma poeira infernal, escura, a ssistência para a orla próxima da mata, mas logo depois ela voltou a cingir o aparelho já de hélices paralizadas.

Após pequena demora, o avião alçou vôo. A linha regular só tempos depois seria estabelecida.

NOTAS EXPLICATIVAS:

(1) José Leonias, conceituado comerciante de nossa cidade; (2) Dona Joana, irmã da mãe do focalizado; (3) que era localizado do outro lado da Vereda Grande à direita da sede da AABB.

Nenhum comentário: