3/28/2012

RETRATOS

O velho campo dos artista ( foto atual ) ainda nos prestigia com aquele antigo pé de caju, onde eram acontecidas as resenhas das partidas e as discussões entre os torcedores e atletas, principalmente nos anos sessenta.

Mas eu me lembro, que naquela ocasião, num domingo quente de julho de setenta e um, disputavam o torneio o time dos gladiadores contra os invencíveis de Kebinha.

A equipe dos gladiadores era formada, nesse dia, por Nelson Júnior como goleiro, Fernando de Né Santo, Paulo Bababá, Pateta, Marinho, Alvinho, Vevé, Judesmar e Mancada; já os invencíveis atuaram com Kebinha, Herbran, Chico Lista, Miranda, Ivan no gol, Gunga, Miesse e Chicão da rua do Cruzeiro.

A movimentação dos times era acirrada, lances sendo disputados com muita desenvoltura e técnica por parte dos jogadores, mas num lance decisivo, Fernando decide a partida num gol de absoluta sorte, quando o zagueiro Gunga deixa escapar a bola.

A resenha, esta não poderia deixar de ser, num belo banho no cais do porto, com muito bate papo e a expectativa do ver o caubói na sessão matinê do velho Cine Natal.

Nenhum comentário: