10/11/2011

Quem vai receber a benção do prefeito?

Para quem será o apoio do prefeito Joel Rodrigues (PTB) no processo sucessório da sua gestão? A resposta desta interrogação é parte importante na eleição do próximo ano, considerando que o prefeito lidera, por várias circunstancias, um grupo político forte. Longe de ser unanimidade, a coalizão de partidos que hoje administra o município de Floriano tem experiência e força política. Qualquer candidato será revigorado se iniciar a campanha com apoios definidos.
Lógico que no decorrer da campanha, com as disputas de projetos administrativos, esta força que vem da Praça Petrônio Portela pode ser neutralizada. Mesmo porque a base aliada do prefeito, também, tem defeito e isso pode refletir na conjuntura da disputa eleitoral. Em muitos casos, eleições quase vitoriosas foram surpreendidas com um erro de percurso e o candidato amargou a derrota.
Porém é aguardada com grande expectativa pelo meio político a escolha de quem vai pleitear o Poder Executivo com a benção de Joel Rodrigues. Como a próxima eleição já atiça a vaidade dos políticos, alguns pretendentes já sinalizaram com o desejo de receber a missão. O presidente da Câmara Municipal, Salomão Holanda (PRB), o vereador Miguel Vieira (PTB), o ex-vereador, Edgar Fernandes (PTB) e o vice-prefeito, Oscar Procópio (PTB) formam o grupo de voluntários. A escolha do candidato a sucessão é uma decisão complexa porque qualquer engano pode comprometer o futuro político dos partidos que exercem o poder local.
Mas qual será o critério do prefeito na escolha? Na semana passada uma pesquisa de opinião apontou que os melhores colocados na lembrança da população foram Salomão Holanda e Oscar Procópio. Considerando a consulta realizada pelo Instituto Captavox, as opções do prefeito ficam reduzidas. Agora, o prefeito tem que escolher entre um aliado e um correligionário. O vereador Salomão Holanda é do PRB, partido da base aliada. O vice Oscar Procópio é do PTB, partido da cúpula. Na pesquisa, o vereador aparece com melhor desempenho.
Outra interrogação: e se o prefeito Joel Rodrigues preferir indicar outro, excluindo o vereador Salomão Holanda, será que o parlamentar mantém a sua candidatura? Não é tão cedo para pensar nesta questão. As articulações e possíveis definições já estão em curso, com bastante dinâmica, e toda candidatura precisa de um plano B nas suas coligações.
Por: Jalinson Rodrigues

Nenhum comentário: