10/07/2011

MARIA HELENA SIQUEIRA, A DIRETORA INESQUECÍVEL

“A EDUCAÇÃO É UM BEM INDISPENSÁVEL A TODOS”
Maria Helena Siqueira Rodrigues, nasceu em 09.11.1936 na cidade de Regeneração. Filha de Raimundo Nonato de Siqueira e Maria de Carvalho Siqueira, teve uma infância simples e bonita ao lado de seus onze irmãos. Casou-se muito cedo com João Sabino Rodrigues, funcionário público federal(Departamento de Correios e Telégrafos, hoje Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos) e dessa união nasceram cinco filhos: Jeanne Helena, Judite, Jandira, Fernando e Ricardo; a família foi aumentada com sete netos e uma bisneta.
A jovem Maria Helena trabalhava em Amarante, quando foi convidada pela Inspetora Seccional do Ministério da Educação e Cultura, Profª Raimunda Rodrigues, para dirigir os destinos do Ginásio 1º de Maio, uma grande escola de Floriano, mantida pela União Artística Operária Florianense, cujas "saudades são ainda vibrantes", lembra a grande Helena. Não resistiu e aceitou o convite. Começava, então, a abrir várias portas e diversos benefícios para os estudantes de Floriano e cidades circunvizinhas, inclusive do Maranhão.
 
Manter os adolescentes na sala de aula era fundamental, as letras e as artes eram indissociáveis. Essa bela visão era o diferencial. O período à frentedo Ginásio 1º de Maio foi algo marcante, o carisma da diretora era extraordinário e envolvia a todos; conhecia seus alunos e pais pelo nome, a comprometida equipe de professores, dificilmente faltava aot rabalho, o índice de formatura (nas mais diversas faculdades do país) dos alunos que passaram pelo seu acompanhamento foi impressionante.
Profissional de fácil diálogo, de grandes conhecimentos na área educacional, sabia ouvir, respeitar, usar quando necessário a sua autoridade e jamais era contestada, extremamente coerente, tinha atitudes firmes e nunca exageradas, o bom senso sempre lhe foi companheiro.
 
Falar de Dona Maria Helena é lembrar bons momentos, é reviver nossa infância e adolescência sadia, pura e alegre. O aniversário do Ginásio Primeiro de Maio era um acontecimento grandioso; os ensaios para o desfile aconteciam com bastante antecedência e a turma se reunia no pátio numa algazarra só (gritos, empurra-empurra, brincadeiras de estudantes), quando alguém gritava: “lá vem ela”, pronto, era mesmo que botar água em fervura. Fazia-se um silencio inacreditável, era um espetáculo.
 
A diretora chegava para fazer a “chamada”, começando pelo 4º ano do ginásio (hoje 8ªsérie) até chegar ao 1º ano (5ª série), não se ouvia um barulho sequer. Maria Helena nos ensinou muito, com sua simplicidade e espírito de liderança, nos preparou para a vida. Jamais esqueceremos!
Em 1973, após a prematura morte de seu marido (ocorrida em setembro de1968), mudou-se para Brasília (deixou um vazio jamais preenchido), onde hoje encontra-se radicada. Com a mudança aperfeiçoou-se em Administração de Recursos Humanos, diversificando, assim, suas funções. Além de ter lecionado por algum tempo nas Escolas do Governo do Distrito Federal, dedicou-se inteiramente a área de recursos humanos, inicialmente no Ministério da Educação e Cultura e, posteriormente, no Ministério da Cultura e na Secretaria de Administração Federal, onde aposentou-se no cargo de Analista Consultora.
 
Por ser uma pessoa dinâmica, continua trabalhando e ocupa, atualmente, o cargo em comissão de Gerente de Projetos, na Secretaria de Gestão do Ministério de Planejamento Orçamento e Gestão, no Programa de Valorização do Servidor.
Em 2006 estará comemorando 70 anos de total dedicação às duas paixões da sua vida: a família e a educação.
 
Obrigada, grande mestra !!
...................................................................................................
Pesquisa: César Agusto

2 comentários:

gilberto lima disse...

Belíssima homenagem a D. Maria Helena, que por sinal, se trata de pessoa inesquecível na vida de muitos florianenses, inclusive eu.
Jamais poderia esqueçer os momentos quando ela entoava o hino do Ginásio 1º de Maio.
Parece que foi ontem.
Que Deus todo poderoso lhe dê saúde e vida longa.

Gilberto de Moura Lima
São Luís/MA.

Emilia Albuquerque disse...

D. Maria Helena é um grande exemplo em todos os sentidos. Como pessoa, como mulher, como profissional, como mãe.... etc.
Enfrentou os reveses da vida quando perdeu seu marido, seu companheiro e pai de seus filhos... sofreu mas nunca perdeu sua fé... continuou sua luta como notável diretora e uma luz no seu caminho a chamou para Brasília, onde expandiu seus conhecimentos, sua cultura e suas habilidades, o que lhe permitiu novos horizontes profissionais, novas experiências e maior capacidade para gerir sua vida e encaminhar seus filhos.
Hoje ainda na ativa, se doando o quando pode na sua idade, mas colhendo os louros da sua persistência e do seu trabalho, compartilhando glórias com os seus entes queridos, e sem dúvida feliz da vida!
Com certeza nada lhe falta do que pede a Deus e do que merece sempre!