7/04/2011

NOTA DE PESAR II

Morre Professor Melo, florianense, ex - diretor de O Imparcial em São Luís/MA

O ex-diretor de O Imparcial, Raimundo de Carvalho Melo, conhecido como professor Melo, faleceu às 18h de ontem vítima de parada cardíaca. Ele tinha 77 anos e estava internado desde o último sábado (dia 18) no Hospital UDI para tratamento de doença renal. 

A parada cardíaca que vitimou o professor Melo, como era conhecido quando trabalhou em O Imparcial foi provocada por complicações decorrentes da doença.

Com longa vivência também nos bastidores da política, o professor Melo tinha um cargo na prefeitura de Balsas, administrada por Francisco Coelho (PMDB). Jornalista, empresário e professor de Matemática ele foi Diretor Geral de O Imparcial na década de 80 e também atuou na direção da TV Difusora. Professor Melo começou na redação de O Imparcial como revisor e depois assumiu o cargo de coordenação comercial, chegando ao de vice-diretor e interinamente ocupando a direção geral.

Professor Melo, deixa a sua companheira de 48 anos Rita de Jesus Sousa Melo, quatro filhos e cinco netos. Em conversa com a reportagem de O Imparcial Euler de Sousa Melo revelou que a família está consternada com a morte do pai.

Em Floriano, foi diretor do Colégio Estadual e era conhecido como Melinho.

Fonte: O imparcial

Família Melo agradece

Rita de Jesus, Yumara, Jaime e Euler Melo, além do prefeito Chico Coelho, de Balsas, ainda consternados com o falecimento do professor Raimundo de Carvalho Melo (Professor Melo) agradecem a todas as pessoas que confortaram a família nesse difícil momento, a todos que compareceram ao velório, sepultamento e também aos médicos do Hospital UDI, que lhe deram as últimas assistências.

Um agradecimento especial, também, ao amigo Lourenço Tavares Vieira da Silva, ex-secretário de Estado da Educação, que, ontem, às 18h, mandou celebrar, na igreja São Pedro do Rosário, em Brasília, uma missa em homenagem póstuma ao professor Melo.

A parada card
Família Melo agradece


Rita de Jesus, Yumara, Jaime e Euler Melo, além do prefeito Chico Coelho, de Balsas, ainda consternados com o falecimento do professor Raimundo de Carvalho Melo (Professor Melo - foto) agradecem a todas as pessoas que confortaram a família nesse difícil momento, a todos que compareceram ao velório, sepultamento e também aos médicos do Hospital UDI, que lhe deram as últimas assistências.

Um agradecimento especial, também, ao amigo Lourenço Tavares Vieira da Silva, ex-secretário de Estado da Educação, que, ontem, às 18h, mandou celebrar, na igreja São Pedro do Rosário, em Brasília, uma missa em homenagem póstuma ao professor Melo.
íaca que vitimou o professor Melo, como era conhecido quando trabalhou em O Imparcial foi provocada por complicações decorrentes da doença.
Com longa vivência também nos bastidores da política, o professor Melo tinha um cargo na prefeitura de Balsas, administrada por Francisco Coelho (PMDB).Jornalista, empresário e professor de Matemática ele foi Diretor Geral de O Imparcial na década de 80 e também atuou na direção da TV Difusora. Professor Melo começou na redação de O Imparcial como revisor e depois assumiu o cargo de coordenação comercial, chegando ao de vice-diretor e interinamente ocupando a direção geral.Professor Melo, deixa a sua companheira de 48 anos Rita de Jesus Sousa Melo, quatro filhos e cinco netos. Em conversa com a reportagem de O Imparcial Euler de Sousa Melo revelou que a família está consternada com a morte do pai.

Fonte: O imparcial

Um comentário:

Anônimo disse...

Lamentável a morte do Professor Melinho. Certamente a educação em Floriano, nos idos anos 60, teve, na pessoa do professor Melo, como professor e diretor do Colégio Estadual, um incremento significativo que levou vários de seus estudantes a um lugar na universidade, eu sou um deles. Este ano cheguei a falar, por telefone, com ele e era projeto fazer-lhe uma visita em minha próxima ida a São Luiz. Lembro-me dele, com sua voz um pouco fanhosa e ofegante, dar incentivos aos estudantes, chamando a atenção do valor da leitura e da informação. Na época já nos ensinava, ser a educação a alavanca do desenvolvimento de uma nação. Obrigado ao Professor Melinho pelos valores educacionais que a mim e a meus colegas da época, nos agregou. Tibério Melo - Rio de Janeiro.