4/08/2010

FREI VICENTE CARDONE


Muitos amigos e fiéis compareceram neste final de semana ao Santuário de Padre Pio, no Bairro Nossa Senhora da Guia, em Floriano, para saudar a passagem do aniversário de 84 anos de Frei Vicente Cardone.

Houve uma missa para celebrar a data. O próprio Frei Vicente presidiu a celebração. Ainda se recuperando de problemas de saúde, o frade franciscano que é muito querido pelos florianenses disse de sua alegria em estar acompanhado dos fiéis e amigos que sempre visitam o santuário.


Biografia

Frei Vicente nasceu em Pietrelcina, na província de Benevento, no dia 04 de abril de 1926, o menino Pio Nazareno Cardone, que mais tarde passaria a ser chamado de Frei Vicente. Filho primogênito do casal Clinério Cardone e Annunziata Casteluzzo, depois dele, nasceram mais 2 filhos do casal.

Aos 7 anos de idade iniciou seus estudos na Escola "São Nicola", na mesma cidade onde nasceu.Tendo como primeira professora a Srª Delia Florio. Depois passou a estudar na Escola "Pantaniello", com a professora Grazia Pannvllo. No Colégio "Seráfico", ele concluiu o curso ginasial, onde começou a estudar aos 11 anos de idade.

Foi no Convento "SS. Anunziata", em Vitulano que ele fez o noviciado e pronunciou seus primeiros votos, recebendo na ocasião o nome de Frei Vicente Cardone.

Cursou Filosofia em San Marino, no período de 1942 a 1945. Em Paduli, cursou os primeiros anos de Teologia, e no dia 1º de junho de 1947, fez seus votos solenes. Porém, voltou para Em Benevento para concluir os estudos restantes.

Em 26 de dezembro de 1948, ordenou-se Diácono, e em 10 de julho de 1949, foi ordenado Padre.

Como sacerdote, sua primeira atividade foi para com a juventude. Exerceu os cargos de Vice-reitor e de Reitor do Colégio Seráfico. Foi professor de Matemática, Italiano e de Latim. Foi Mestre dos noviços e dos estudantes de Teologia em Benevento.

Em 1962 foi eleito Superior do Covento de San Martino com o compromisso de acompanhar os estudantes de Filosofia, como Vice-Mestre.

Embarcou para o Brasil no dia 12 de março de 1968. Veio a convite do saudoso Bispo Diocesano Dom Edilberto Dinkelborg.

Com a criação da Paróquia de Nossa Senhora das Graças, em 11 de agosto de 1968, por ato de Dom Edilberto, foi nomeado como Pároco.Cuja Paróquia nascia sob a influência da renovação do Concílio Vaticano II.

Enfrentou muitas dificuldades em nossa terra: língua, clima, costumes, situação social, pois lhe era estranho, diferente de seus costumes.

Sua primeira e maior dificuldade foi a língua, que aos poucos foi superando com a ajuda de pessoas dedicadas, como as professoras: Francisquinha Silva, Junildes e Iracema Miranda, que se revelaram também grandes amigas e colaboradoras valiosas. ( Fonte: www.noticiasdefloriano.com.br )

Nenhum comentário: