10/11/2009

SAUDADE DO GUSTO

Augusto da Silva Melo Filho (Gusto)

-->
-->
Contribuição: César Sobrinho

Na foto o escoteiro GUSTO - 1964 com apenas 13 anos e com sua esposa Ceiça
Agostinho da Silva Melo Filho nasceu em Floriano, na rua sete de setembro, em 07 de abril de 1951 e veio a falecer em Marabá, muito moço ainda, com apenas 25 anos.

Tinha dois apelidos - GUSTO DO BOTAFOGO OU CABEÇÃO para os “piolhos de bola”, e MELO ( nome de guerra, foi militar ) para os familiares; seu irmão Raimundo Fabrício da Costa e Silva Melo, apelido - FABRÍCIO DO BANGU, 3º e 4º filhos, respectivamente de Seu Agostinho da Silva Melo, 84 anos e há mais de 30 com falência visual e de Dona Algenira da Costa e Silva ( in memorian ).

Outros(as) irmãos (ãs), Antonio Melo, Mary, Humberto, Marylane, Orlando e Maryluce.

Melo ( Gusto ) era casado com Dona Conceição, “Ceiça”, tem um casal de filhos: Chimel, sua filha, hoje mora com a mãe em Brasília e seu filho Melchi, que mora em Recife.

Gusto quando criança já liderava a sua turma, atuante, com 12 anos participou do Grupo de Escoteiros “Melvin Jones”, ao lado de amigos como Haroldo Castro, Vicente Roque e outros, daí foi um pulo para formar uma equipe de futebol: BOTOFOGO DE GUSTO, conseguia reunir atletas de nível técnico invejável, era um desportista de primeira qualidade. 

Tinha outra outra paixão, o Botafogo carioca, uma coisa que chamava atenção era a rivalidade existente com os times: Bangu de Fabrício (irmão), o Flamengo de Tiberim, O Brasil de Cizé e o Santos de Luis Paraíba ( Pulu ). 

GUSTO tinha credibilidade, uma presença de espírito inigualável e, muitas vezes, costumava levar em três canoas, para uma propriedade do seu pai, nas proximidades da cidade do Barão de Grajaú, uma boa turma de jogadores do Botafogo, bem como de adversários, e até o famoso Vicente Xeba, esse era um cozinheiro de primeira, um convidado de honra.

A negrada ia sempre aos sábados, antes de uma grande partida de futebol no domingo, uma espécie de concentração. Gusto gostava de conversar com todos, em especial com Luiz Orlando, Luis Bogó e Siqueira, para em seguida conquistar resultados positivos!

No entanto, início de 1969, GUSTO partiu em busca de sonhos mais altos se deslocando para Teresina, almejava um crescimento intelectual, estudou no colégio Estadual Helvídio Nunes, Zona Norte, onde encontrou velhos amigos: Luiz Orlando, Ubiratan, Luis Juriti, e já poderíamos adivinhar o que aconteceu, foi mais uma revolução, a turma de Floriano participou do movimento estudantil em prol da unificação e fundaram o CCEP – Centro Colegial dos Estudantes Piauiense, que até hoje agita a capital.

"A história serve para tomar conhecimento do passado, explicar o presente e projetar o futuro” - Luiz Orlando Rodrigues, sociólogo e pesquisador – um dos maiores amigos de GUSTO DO BOTAFOGO.


Um comentário:

Marcello Brandão disse...

Amigo Marinho, parabéns pela reportagem sobre o Augusto Filho. Não cheguei a conhecê-lo. Lembro-me que ele foi assassinado em Rondônia quando eu era criança, e que a família sofreu muito com essa tragédia.