4/28/2009

RETRATOS



Em 1936 existia, em Floriano, o Instituto Santa Teresinha, sob orientação do professor Zezinho Vasconcelos. Nos anos de 1938, o então promotor público e inesquecível doutor Manoel Sobral Neto - educador de gerações - comprou o citado instituto e nos anos quarenta criou, então, com o nome de Ginásio Santa Teresinha, o curso ginasial de Floriano.

Essa escola formou, com sua disciplina espçartana e seu ensino de alto nível, centenas de jovens de Floriano e de toda a região do sul do Piauí e Maranhão.

Ficou famosa a expressão " fulano de tal estudou no Santa Teresinha... " Esse educandário fazia uma educação voltada para a formação intelectual do aluno sem esquecer, contudo, a formação moral e artística.

Quantos não se lembram do professor de francês doutor Teodoro Sobral, do professor de latim padre Pedro, da inesqucível Moema Frejat e Quelita Frejat, da professora de artes aplicadas Raimunda Carvalho, Maria Hermínia Rocha e tantos outros.

Mais tarde, o ginásio, com a ida do doutor Sobral Neto para Brasília, ele foi vendido para a professora Adélia Waquim, Ivan Carneiro, Padre Almeida e assim ficou muitos anos. Esta escola de formação foi uma das páginas de ouro de Floriano.

Seu nome está gravado em ouro no coração de Floriano: " vem santinha, iluminar nossa esperança / Teresinha, lá do céu junto ao trono de Deus... " Esse era o estribilho do seu hino, que ainda hoje emociona. Vale a pena sentir saudade dessa escola.


Fonte: flagrantes de uma cidade / Luiz Paulo Lopes

4/27/2009

LOURIVAL ( LORIM )



Havia, dentro do contexto do futebol de poeira de Floriano, um outro grande jogador, que não aparecia muito, mas tinha um comportando delicado, simples, romântico e efetivo diante daquelas antigas disputas e dos torneios amadores locais.

Tratava-se de LOURIVAL SANTOS, mais conhecido como Lourinho ( Lorim para os íntimos ), irmão do professor Valdeci Santos. Começara a engatinhar-se nas categorias de base do time de Cangati, indo depois para o Flamengo de Zeca Zinidô.

Disputara praticamente todos os campeonatos da Vereda Grande, Taboca, Manguinha e Irapuá, sagrando-se campeão de diversas taças, recebendo o apoio dos torcedores à época.

Mais tarde, nos anos setenta, Lourinho começava a despontar para o campeonato florianense de futebol, jogando pelo Reno de Zé Amâncio, Cori – Sabbá e Náutico da rua Sete.

Lourinho, em desabafo, sente saudade daqueles tempos, principalmente quando jogava pelo São Luiz, São Borja e Cruzeiro de Luiz Orlando, lembrando, por exemplo, daquela formação básica do time do Flamengo da Vereda, - “ Macário, Cissão, Gustavo, Deval, Parnaíba, Zé Garcia, Totô, João Pafu, Agenor, Carloinho, Tonhô, Sebastião”.

Atualmente, Lourinho ainda arrisca algumas peladas pelos campinhos que sobraram na cidade, mesmo reconhecendo que aqueles velhos tempos de outrora jamais voltarão – exalta – um futebol que nãos se joga mais nos dias atuais.

4/23/2009

RETRATOS



A movimentação era sempre intensa aos domingos no Cais do Porto,onde se reunia desde as lavadeiras até a alta sociedade local.

Havia as famosas Regatas de Julho, as praias do Barão, os vôos de Luiz Urquisa do antigo trampolim e as nossas descidas em bananeiras.

O tempo passou, mas é sempre bom relembrar esses momentos relicários que nos deixam saudosos para sempre.

Foto: Marcelo Guimarães

4/20/2009

LOJAS ROSEMARY


Na década de sessenta, inaugurava-se em Floriano, uma filial das Lojas Rosemary de Parnaiba, empresa ligada à tradicional Casa Marc Jacob.

O flagrante mostra o acontecimento e podemos observar na ( foto ) o senhor Manoel Almeida, então gerente da Casa Marc Jacob em Floriano, depois vem o senhor Marcus jacob, filho do senhor Roland Jacob, Padre Djalma e o dono das empresas, o francês Roland Jacob, homem que se integrou à vida brasileira e construiu um grande império comercial no Piauí.

Não identificamos o senhor ao lado referido Roland Jacob. As crianças: Marília ( junto ao pai Manoel Almeida ), Teresa Ester, filha desse e Helena Teixeira. Por trás, vemos o padre Pedro e o padre Djalma, Maria José Mauriz Cortez e Iolanda Martins, ambas funcionárias das Lojas Rosemary.

As Lojas Rosemary formavam uma cadeia dessas lojas e eram de grande qualidade, vendiam artigos finos, cristais, jóias, louças importadas, artigos para o lar e era, à época, o ponto alto das compras em Floriano dentre tantas outras lojas.

Funcionou onde é hoje as Lojas Maranata, localizada na nossa praça doutor Sebastião Martins. O passado volta na fotografia e tem grande força de reviver os bons tempos.

EM TEMPO: Segundo o seu Marc Th. Jacob, " o senhor ao lado do meu Pai, Roland Jacob, trata-se do senhor Jean Le Lonnes, também francês, então Diretor da empresa e gerente da filial de Teresina, já falecido também".

Fonte: flagrantes de uma cidade/ Luiz Paulo Lopes

4/18/2009

UM OLHAR DIFERENTE


Vejam que loucura, interessante essa tomada dos cais do porto de Floriano, quando o rio se encontra cheio durante as chuvas de início de ano.

Como podemos obsertvar, seria de suma importância cuidar mais desses arredores aí, pois é um dos melhores points da cidade.

Lembro que outras vezes, quando o rio estava cheio, costumávamos subir e pular nas águas na altura daquele antigo trampolim, que hoje não existe mais, correndo risco de vida.

Em outras épocas, também, descíamos o rio lá do Pateta até o Cais do Porto em câmaras de ar com os amigos na maior molequeira.

Tempos que não voltam mais!

Foto: www.jairfeitosa.blogspot.com

RETRATOS


Por um determinado período, no início dos anos setenta, a nossa avenida principal a Getúlio Vargas tinha mão dupla na gestão do prefeito Bruno dos Santos.

Não rendeu simpatia por parte dos florianenses, de forma que logo, logo a avenida voltou a ter a sua originalidade.

Mas havia, entretanto, um ar romântico, diferente, que nos deixava apreensivos quanto às nossas tendências e vocações, o sentimento de liberdade era forte, latente e, obviamente, ululante, apesar dos pesares.

Foto: Marcelo Guimarães

4/16/2009

GREMIO ESPORTIVO FLORIANENSE


Esse é o famoso time do GREMIO ESPORTIVO FLORIANENSE do técnico Galdino, que espalhou terror para os seus adversários mais acirrados no contexto local.
No início da década de setenta, não tinha para ninguém, o Grêmio papava tudo dentro dos torneios de que se disputavam na Princesa do Sul.

Na escalação da ( foto ), temos aí os conhecidos piolhos de futebol Geraldo Martins, Careca ( um dos melhores goleiros à época ), Almeida, Pedão, Jeremias ( zagueiraço ), Edmar ( omelhor meio de campo ), Gilson, Antonio Ulisses ( não brincava em serviço ), Joaquim José ( in memorian ), Galdino, o engenheiro Luiz Carlos, ZéVilmar ( irmão de Carlinhos Meota ), Dedé e o Flexa.

Atualmente, o nosso futebol anda muito fraco, tendo em vista que não há mais aquele conheicido incentivo à prata da casa e o que acontece são esses vexamos e micos que estamos pagando por conta de inspiração de nossos dirigentes.

4/15/2009

FLORIANO CLUBE PASSARÁ A FUNDAÇÃO


Na reunião do último dia 14, diversos integrantes do grupo que está tentando a revitalização do Floriano Clube, foi revelada a destinação de uma verba que já está confirmada pelo Governo do Estado e que será investida na obra.
O anúncio foi feito no encontro entre o Secretário de Infra-Estrutura do Estado do Piauí, Avelino Neiva, que anunciou, após entendimento com o Governador Wellington Dias, houve a confirmação de liberação de R$ 1.500.000,00 ( um milhão e quinhentos mil reais ) a ser investido no prédio que é considerado patrimônio do município.
Também foi anunciado na reunião que o município florianense vai entrar no projeto pela recuperação do prédio.

Participaram da reunião dois dos arquitetos existentes no município e estes: Nilson Coelho e Eder Neiva já confirmaram que estarão diretamente envolvidos e vão ser os responsáveis voluntários pela nova estruturação do antigo Clube.

O Floriano Clube vai passar mesmo a ser uma Fundação. O objetivo dos diretores da entidade que estava abandonada há anos e dar uma nova vida ao local e desenvolver atividades de caráter social.
O seu Deusdete Pereira, uma das pessoas que está no grupo de transformação do local, numa entrevista ao Portal: ´Piauí Noticias` disse que já começou o processo de transformação do patrimônio para Fundação e que logo-logo, recursos estarão sendo recebidos.

Ele disse também que depende de licitações envolvendo a Secretaria Estadual da qual faz parte o Secretário Avelino Neiva, e que esse garantiu que está pronto para desenvolver o projeto com maior brevidade possível, antes mesmo de esse deixar a pasta.

MARCELO GUIMARÃES NO JB



O fotógrafo florianense Marcelo Guimarães teve fotos utilizadas nesta semana por um dos maiores jornais do país.

O Jornal do Brasil publicou a matéria com o título "Morte e Ressurreição no Piaui", assinada pela jornalista Taia Rocha, na capa do Caderno B, do dia 13/04. Duas fotos tiradas Marcelo ilustraram a reportagem.

Marcelo Guimarães considerou uma vitória pessoal e profissional ter suas fotos estampadas por um dos principais jornais do Brasil. "Além de ser um marco para a cultura de Floriano, considero muito importante ter minhas fotos publicadas pelo JB - que é uma referência na imprensa brasileira" disse ele.

Fonte: www.noticiasdefloriano.com.br . Foto: Marcelo Guimarães

4/13/2009

MALHA FINA


Esse time ai é o da - CASA DOS ESTUDANTES EM TERESINA - no início dos anos setenta, época romântica, quando estudantes de Floriano saiam em busca de oportunidades.

Grande parte desses atletas da foto são de várias cidades.
Risadinha, Sarara, Rupiado, Ze Buraco ( de Floriano ), Zé Filho e Pompeu ( de Floriano ) em pé.

Ubaldo ( famoso Rasga Milho de Floriano ), Feitosa, Etevaldo, Ventilador e Chagas Hippie.

Era um amistoso no Clube do Banco do Nordeste em Teresina.

Certa vez o nosso amigo Zé Uilson ( irmão de Luiz Orlando ), estava chegando de férias em Floriano, quando decidiu pregar uma peça em Zé Buraco, ligou para ele, disfarçadamente:

- Alô! É o senhor José Afonso?

- Sim, senhor! É ele mesmo! Do que se trata?

- Aqui é da Receita Federal, meu rapaz, você caiu na nossa malha fina, o seu patrimônio difere da realidade!

Nervoso, Zé Buraco começa a gaguejar!

- Mas, doutor, num dá pra gente se encontrar, não, fazer um acordo, negociar, parcelar, a gente pode conversar, tá certo?

- Podemos, sim, senhor José, a gente se encontra lá no Flutuante e você paga dois almoço pra nós, ta ok?

Aliviado, Zé Buraco solta os cachorros:

- Ah, nego fila da mãe, tu num tem o que fazer, não, porra!

Mais tarde, os dois estavam jogando conversa fora, relembrando os bons tempos de outrora.


4/11/2009

FELIZ PÁSCOA!


A quaresma é o período de 40 dias que começa na Quarta-feira de Cinzas e antecede à Páscoa. Para os cristãos, representa um momento de de sua conduta, recordando os 40 dias que Jesus jejuou no deserto. Começa depois do Carnaval.

A data da Páscoa é móvel, pois é celebrada na primeira lua cheia depois da entrada do outono (no hemisfério sul) ou da primavera (no hemisfério norte). É o primeiro domingo de lua cheia após o equinócio, mas a data da Lua Cheia não é a real e sim a definida pelas Tabelas Eclesiásticas.

A Semana Santa começa no Domingos de Ramos, que é o domingo anterior ao da Páscoa. Na Igreja há a leitura da entrada de Jesus em Jerusalém para comemorar a Páscoa dos Judeus: o Pessach. Simbolizando a data, são benzidos ramos de oliveiras e palmeiras e os fiéis são convidados a pensar sobre o sofrimento de Cristo em seu caminho para o Calvário.

Na Quinta-feira Santa há a celebração da Ceia do Senhor, onde é instituída a Eucaristia. Há ainda a cerimônia do Lava-Pés, que representa uma lição de humildade pois, ao lavar os pés de seus discípulos, Jesus mostra que o centro da missão cristã é o serviço.

A Sexta-feira é reservada para silêncio e reflexão: o dia em que Jesus morreu na cruz por nós. Lê se o relato da paixão, comunga-se as hóstias consagradas na noite anterior e faz-se procissões Via-Sacra com 15 estações. Os católicos ficam sem comer carne vermelha.

Ao meio-dia de Sábado, há a “malhação” do Judas devido a sua traição à Jesus.
A noite do Sábado é chamada de Sábado de Aleluia ou Vigília Pascal. Os cristãos aguardam a ressurreição de Cristo.

Domingo é a Páscoa. Muitas das tradições ligadas à Páscoa originaram-se das festas pagãs, celebrando a chegada da primavera. Outras vêm da celebração do Pessach, a Páscoa judaica que comemora a saída dos judeus do Egito conduzidos por Moisés durante o reinado do faraó Ramsés II, representando a passagem da escravidão para a liberdade.

Para os cristãos, simboliza a ressurreição de Jesus Cristo.

4/09/2009

DO BAÚ


Ainda eram tempos cor de rosa, românticos, aqueles, sem maldade, frescura, mas só pura diversão.

Temos aí ( foto ), do fundo do baú ( dos arquivos do fotógrafo Marcelo Guimarães ), uma imagem do passado do carnaval florianense.

Tratava-se do bloco de salão BR, título que homenageia a antiga churrascaria de saudosa memória nos salões do nosso tradicional Comércio Esporte Clube no carnaval de 1973.

Reconhecemos aí os foliões Marcelo Guimarães, Firmino, Teresa, Cinthia, Farisa, Jesualdo, Rosângela Neiva, Julimar Pinguim, Genisson, Sandra Kalume, Vera do Bruno, Nonato da antiga Rosa de Ouro, Ondina, Jaira, Firmino e outras feras que vocês podem relembrar.

Saudades dos velhos carnavais que os anos não trazem mais.

4/07/2009

RETRATOS


O tempo vai se passando e a nossa cidade também vai ganhando novos contornos, novas ruas e becos. Floriano precisa de subsídios para desenvolver-se ainda mais.

Essa rua aí ( foto ) é a famosa São João, que recentemente ganhou asfalto e um posto de gasolina moderno ali na altura do prédio da antiga Telepisa.

Temos já saudades dos tempos em que as nossas ruas nos proporcionavam ainda aquelas brincadeiras de menino, tipo quemente, preso, chicoque queimado, lacoxia, mas no entanto, precisamos aprender a nos acostumar com o que vem por aí de novo, pois o futuro já estamos vivendo.

4/03/2009

PALMEIRAS DE BUCAR


Outra formação épica de nosso futebol. O time do Palmeiras de Bucar disputava, também, espaço dentro do contexto de elite do desporto florianense.

Só não faziam estripetise dentro de campo, mas o resto deixava os piolhos vaidosos com o futebol desenvolvido dentro das quatro linhas.

Esse momento lírico, podemos destacar essa escalação como uma das mais românticas. Foto raríssima. Vale ouro. Estádio Mário Bezerra em 1966.De pé registramos Reginaldo, Sádica ( bolão ), Antonio Luis Bolo Doce ( cracasso ), Bitonho, Perereca e Osmar.

Agachados observamos o Zilmar, Carlos Pechicha, Bagana, Bucar, Antonio Guarda, Brahim e Petrônio, que faziam a diferença do passado da bola.

4/02/2009

NOVA DIRETORIA




O Floriano Clube, um dos clubes que faz parte da história do municipio florianense, por seus grandes eventos nas décadas 50, 60 e 70, pode passar por uma reestruturação na sua parte física.
No fim de semana um grande número de pessoas que viveu parte da história do antigo espaço de lazer se reuniu para discutir meios de dá um novo direcionamento ao local. O empreendedor Lauro Antônio Cronemberger (foto), foi escolhido para comandar uma diretoria provisória até que se que se defina uma diretoria permanente.

O Secretário Estadual de Infra-estrutura, Avelino Neiva (foto), esteve presente na reunião e disse que o governo do estado tem um compromisso para com o Floriano Clube.
Segundo o Secretário, o governador petista Wellington Dias, teria lhe solicitado que fizesse todos os esforços possíveis para que haja um soerguimento do Floriano Clube que é tido como um dos patrimonios do municipio.
Um dos primeiros passos, disse Avelino Neiva, é a formação de uma diretoria para que a mesma possa formatar a criação de uma fundação que seria chamada de: ´Fundação Floriano Clube`, para se tornar mais fácil a aquisição de recursos.

Novas reuniões estarão ocorrendo visando a reconstrução do prédio que fica no Calçadão da Rua São Pedro, centro do municipio.

Fonte: www.piauinoticias.com