3/17/2009

CAMPO DOS ARTISTAS


Ainda permace lá, tranquilo, o velho cajueiro do Campo do Artista, suportando os avanços da exploração imobiliária, mas até quando?

Precisamos ficar de olho, no sentido de evitarmos a sua derrubada para benefício dos que exploram e abatem o nosso patrimônio ambiental.

É claro que temos que construir o futuro, o moderno, mas não custa nada preservarmos a arquitetura antiga, as nossas árvores e a nossa história.

As escolas, o governo municipal e voluntários devem se unir, fazer parcerias, oficinas e algo que possam despertar em nossos jovens da importâcia do nosso passado.

Nenhum comentário: