11/30/2008

ODORICO


Atualmente recuperado, reformado e com um trabalho educacional dinâmico, através do comando de sua coordenadora Solange, filha do senhor Agostinho, o GRUPO ESCOLAR ODORICO CASTELO BRANCO continua bem de vida.

Mas ainda conseguimos registrar a entrada do colégio como era antigamente ( foto ) num de nossos roteiros de outrora.

Lembramos, com saudades, do tempo que ficou, das brincadeiras, da merenda, da vacina, do futebol e da campanha de saúde bucal que havia; da minha Linda abordando os mucurebas e das festinhas de final de ano.

Registros que jamais poderemos esquecer e que permanecerão em nossas lembranças até dizer chega.

PONTO FRIO


Um dos lugares mais aconchegantes da cidade é, sem dúvida nenhuma, o BAR PONTO FRIO, de propriedade de Célia Marques, nossa amiga dos velhos tempos.

Localizado no conjunto Pedro Simplíco, o Ponto Frio recebe bastante pessoas, amigos e curiosos, para um bate papo descontraído e relaxante, através de uma cervejinha bem gelada.

Já se tornou tradicional a nossa presença por lá, quando chegamos em Floriano, onde também podemos reencontrar o pessoal da velha guarda para relembrar e recordar os bons tempos de outrora.

CORI - SABBÁ

O ex-auxiliar técnico do River e do Parnahyba, Almir Dionísio, que trabalhou junto ao técnico José Fernando Polozzi, acertou seu ingresso na Associação Atética Corisabbá.

No alvinegro florianense, Almir irá dirigir a equipe durante o Campeonato Piauiense da 1ª Divisão em 2009. Sua chegada ao novo clube está programada para o dia 1º de dezembro.

Acreditamos numa postura nova e de muita superação do time do Cori - Sabbá para o campeonato piauiense de 2009. Com investimentos práticos, incentivo à prata da casa, com certeza o futebol de Floriano voltará a ser valorizado como no passado ( fonte: www.noticiasdefloriano.com.br ).

11/27/2008

GEÓRGIA - CHUTE CERTEIRO



GEÓRGIA – CHUTE CERTEIRO!

ÁGUIA NO CAMPO E NOS ESTUDOS!

Geórgia Gabriela, 14 aninhos e muito futebol, talento, chute certeiro e visão jogo. A rede do adversário balançando é a sua paixão.

“ No decorrer do jogo, enquanto não faço o meu gol, fico impaciente, nervosa, o tempo é o meu maior inimigo, mas tão logo deixo a minha marca, as coisas evoluem naturalmente ” - afirma a goleadora do campeonato piauiense de futebol amador feminino.

Veja na íntegra a entrevista com a craque Geórgia:

- Geórgia, como começou sua paixão pelo futebol?

- Acho que é genético, pois o meu avó paterno Aluísio Gomes, jogou bola até aos 65 anos de idade, faleceu dentro de campo; aí vem o meu pai, Téo; meus tios Valdo, Júlio César ( jogaram no Cori-Sabbá como profissionais ) e Zenon; já pelo lado materno, temos meus tios Carlos de Honorato, Gilberto, Bobô e meu irmão Aluísio Neto que é bom de bola e de estudo. Na frente da minha casa tem um campo de futebol e sempre brinquei lá; o meu pai me levava para AABB, um clube que respira futebol, ou seja, estive sempre cercada pela bola e, aos poucos, fui gostando, me apaixonando e estou aí nessa jornada.

- Qual a sua opinião sobre o 1º Campeonato de Seleções Municipais de Futebol Amador Feminino do Piauí, organizada pela FUNDESPI?

- Muito importante, pois abre espaço, é um mundo novo, uma oportunidade rara para descobrir bons atletas. A seleção de Floriano, no início, teve muita dificuldade, mas devido a organização e o empenho da Presidente Sônia Brasileiro, do Técnico Profº Teodoro Eufrásio, do Preparador Físico Profº Bibiu, as coisas foram evoluindo; mas teve também outros colaboradores como: Lúcia, Pedro Canuto, Pablo, Joás, Sr. Manoel, Carlos Iran, Renato Costa, aí então as coisas foram se encaixando e a cada jogo a gente sentia que tínhamos condições de fazer melhor.

- Como era o dia-a-dia de vocês: treinamentos, concentração e trabalhos para enfrentar as adversárias?

- Estamos de parabéns por termos uma Comissão Técnica de alto nível, tudo planejado. Os treinamentos eram feitos todas as 4ª feiras no Tiberão às 16Hs, as 3ª e 5ª às 06 Hs e 6ª ás 16Hs no campo do Colégio Agrícola, a equipe se concentrava com um dia de antecedência.

- Nas viagens os pais acompanhavam as filhotas? Qual a importância da presença deles?

- Minha mãe me acompanhava, mas quando ela não podia ir, meu pai me acompanhava, outro pai que ia era o Sr. Fernando, pai da Fernandinha. Muito importante a presença deles, dá mais segurança e confiança para nós.

- Você recorda dos jogos e os resultados?

- Tenho tudo anotado no meu caderninho, “seu repórter, você trouxe uma calculadora?”, veja aqui a sequência deste título inédito: São Francisco do PI 0 X 3 FLORIANO (3 gols de Geórgia); FLORIANO 8 X O Nazaré (4 Gols de Geórgia); Bom Jesus 0 X 11 FLORIANO (4 gols de Geórgia); FLORIANO 10 X 1 Colônia do Piauí (6 gols de Geórgia); Angical do PI 0 X 5 FLORIANO (1 gol de Geórgia); FLORIANO 6 X 0 Angical do PI (3 gols de Geórgia); em Pio IX foi o jogo mais difícil, saímos perdendo mais viramos, Pio IX 1 X 2 FLORIANO (1 gol de Geórgia); FLORIANO 6 X 1 Pio IX (3 gols de Geórgia); espera aí, está terminando, FLORIANO 3 X 0 Picos (1 gol de Geórgia), o nosso time teve o melhor ataque, com 54 gols e sofremos apenas 3. Gostaria de acrescentar que o nosso time começou o campeonato ganhando em São Francisco de 3 a 0 e terminamos com o mesmo placar sobre Picos 3 X 0.

- Geórgia, você assinalou gols em todas as partidas no campeonato, esse desempenho é semelhante o feito de um famoso jogador do Botafogo, Jairzinho, o Furacão da Copa, da Seleção de 70, ele marcou gols em todas partidas, um fato inédito, você sabia?

- Não, mas fico feliz, pois ele jogou no meu time do coração, o Botafogo, qual a camisa dele?

- Camisa nº 7.

- Também joguei na final com a camisa 7, bela coincidência.

- Geórgia, e as redes adversárias, quantas vezes você balançou?

- Fui artilheira com 26 gols e, mais ainda, fui escolhida a melhor jogadora da competição.

- Qual o seu ponto forte como jogadora de futebol?

- Em primeiro lugar, adoro jogar, fazer gols, tenho chute certeiro, apareceu espaço, não tenho medo de chutar, gosto também de passar a bola para as companheiras, driblar, tenho preparo físico, acredito que todas estas características fazem a diferença.

- Qual o gol mais bonito? Prá você?

- Foi em Pio IX. O time da casa começou ganhando e nunca tinha acontecido com o nosso time, lutamos até empatarmos em 1 X 1, jogo duro danado, e num ataque nosso, Fernandinha chutou, a bola resvalou na zagueira, aí peguei de prima, sem deixar a bola quicar no chão, parecido com o gol de Bebeto na Seleção Brasileira, e só vi a rede estufar, lindo gol, ainda por cima, da vitória de virada e fora de casa.

- Como você se comporta dentro de campo para fazer tantos gols?

- No decorrer do jogo enquanto não faço o meu, fico impaciente, nervosa, o tempo é o meu maior inimigo, mas tão logo deixo a minha marca, as coisas evoluem naturalmente; e outra coisa que destaco: no decorrer do jogo, fico observando o ponto fraco das defensoras e, principalmente, da goleira. Um exemplo, aconteceu na final do campeonato contra Picos. Chutamos várias bolas, que poderiam ser gol, mas tinha um detalhe, as bolas que foram eram todas por cima e a goleira pegava tudo, percebi logo, vou experimentar, chutar bola rasteira, dito e feito, na primeira bola que peguei, fora da área, chutei rasteira e consciente, a goleira nem se mexeu, foi buscar a bola no fundo do barbante, golaço!

- Fale um pouco da Seleção de Floriano.

- Taí, gostei, fazer parte desse grupo bem estruturado, com um elenco de qualidade, é um sonho realizado, a explicação do sucesso, considero o seguinte: a nossa seleção estava bem servida, o nível das jogadoras não permitia cadeira cativa, quando uma jogadora era substituída, a que entrava não deixava a peteca cair, em momento algum desviamos o foco, isso facilitou a conquista do objetivo principal e os resultados apareceram naturalmente, são elas: Dilma, Fabiana, Cleidimar, Patrícia, Luzia, Marizete, Da Luz, Fernanda, Leila, Raquel, Georgia Gabriela, Nívia, Socorro, Marla, Marta, Adriana, Francinete, todas foram fundamentais neste título histórico para nós e para Floriano.

- E os estudos como estão?

- Estou cursando o último ano do Ensino Fundamental Maior no Colégio Industrial e no próximo ano estarei fazendo o Ensino Médio.

- E você gosta de estudar?

- E outra paixão, e quero me formar em enfermagem!

- E quais são suas outras paixões?

- Minha família, em especial meu pai, José Arimateia Sousa, conhecido como Teo, minha mãe Jorlania Lima Sousa e meu irmão Aluisio Neto, em segundo lugar os estudos.

- Geórgia, qual o seu hobby predileto, fora a bola?

- Computador, navegar pela Internet e principalmente jogos virtuais, fico deslumbrada com tanta criatividade.

Pesquisa: Adm.: César Augusto e Fátima Marques

11/25/2008

TRAVESSIAS


Esse é o painel da capa do nosso próximo trabalho, entitulado - TRAVESSIAS, o misterioso por do sol do cais do porto de Floriano.
Na verdade, estamos editando alguns textos, entre prosas e outros comentários, sempre nos identificando com essa poemática, que a Princesa do Sul nos proporciona.
Aguardem, portanto, essa idéia, esse amor que temos junto às nossas raízes. São fobias que permanecerão para sempre e que estarão eternizadas no tempo de nossas vivências.
Foto: janclerques

11/24/2008

VIAZUL


Há uma expectativa para o retorno da banda consagrada de Floriano - o Grupo Viazul, para julho do próximo ano, durante a realização do Festival de Cultura e Gastronomia, que será organizado pelo Governo do Estado e o apoio do Sebrae.

O mês de julho é um período de muitas festividades na Princesa do Sul, como o aniversário da cidade, as regatas e as festas de um modo geral.

Na foto ao lado, observamos a turma do Viazul durante o show - Visagem, realizado no Salão Paroquial em julho de 79. Jenisson, Adelmar, Nilson, Dilson e Irapuã deram um recado legal para a galera naquela época maravilhosa.

11/23/2008

CASARÃO


Antigamente, tudo era muito mais simples, mais prático, cada coisa em seu devido lugar e o contexto arquitetônico central de Floriano era algo assim lírico até demais.

Observamos ao lado essa bela paisagem dos anos cinquenta, a praça, os contornos e pomposo casarão dos Demes. Havia, certamente, muita inspiração para os poetas de outrora.

Depois que o asfalto tomou de conta de nosso centro histórico, esquentou tudo e a poesia foi embora, mas para compensar, teremos breve uma nova praça para o alívio de todos nós.

11/19/2008

FLAMENGO DE TIBERINHO



Quem não conhece as histórias do famoso amigo Tiberinho ( terceiro em pé ), filho do Governador Tibério Nunes.

No caso, mostramos o seu famoso time - o Flamenguinho no estádio José Meireles em Floriano, disputando os torneios da época romântica do futebol de poeira de Floriano.

Na foto aparecem o Janjão, Siqueira, Puluca, Raimundinho, Soleta, Pinguimk, Pedrinho Taboqueiro, Paleca, Gerôncio e outros craques e peladeiros, querendo abafar.

11/18/2008

TITULO INÉDITO


Floriano: Campeão Piauiense de Futebol Feminino

Milhares de pessoas foram até o Estádio Tiberão, prestigiar a uma bela partida de futebol, onde nossas meninas jogaram contra o selecionado de Picos, a final do Campeonato Piauiense de Futebol Feminino.

Nosso time mais um vez não fez feio, venceu Picos pelo o placar de 3 x 0, com dois gols da Georgia e um da Fernandinha. Todos os jogos as meninas venceram, foram 04 meses de trabalho intenso e de dedicação, onde com a colaboração do Professores Teodoro e Bibiu, a Sônia Presidente do Time, de toda comissão técnica e direção, todos que colaboraram de alguma forma para trazer esse título inédito para Floriano.

Esse foi o primeiro Campeonato Piauiense de Futebol Feminino, e Floriano foi honrada com o 1º Título. ( fonte: www.noticiasdefloriano.com.br ).

11/17/2008

ROSA DE OURO


Atualmente, esse é o estado de conservação da nossa antiga Rosa de Ouro, local onde servia de passagem para um bate papo interessante no passado.

Aí se comercializava lanches, gibis e revistas, troca de figurinhas e os colecionadores dando em cima dos últimos cupons, sem esquecer da mirinda, do crush e das apetitosas esfirras.

Seria de suma importância se as autoridades revitalizassem esse prédios tradicionais do centro cultural de Floriano, através de um projeto que envolvessem outros seguimentos interessados na reconstrução da cidade.

Talvez, digamos, um belo retorno aos bons tempos com a união do passado, do presente e do futuro, certo?

11/16/2008

CAIS DO PORTO


Ah, estamos, sim, com muitas saudades desse cais, palco de acontecimentos emocionantes e de carnavais inesquecíveis.

Tudo passa, tudo muda, mas há sempre um pedaço de nós guardado em algum canto dessas beiras do Parnaiba.

Precisamos saber adorar e preservar, cultuar os bons momentos, proporcionarmos um estado de graça e de poesia, para que todos possam se sentir felizes.

Que cada um possa contribuir, fazer a sua parte, que os subsídios serão em dobro para todos aqueles que amam a nossa Princesa.

11/14/2008

REFORMA DA PRAÇA


Dentro do contexto de recuperação e reforma da nossa maior praça, a doutor Sebastião Martins há, também, a revitalização da nossa querida Sertã.

Inaugurada durante a gestão do prefeito Chico Reis, no final dos anos cinquenta, o bar Sertã se tornou um ponto de atração turístico de suma importância para Floriano.

Aquele sobe - desce do de antigamente poderá ser revivido pelas crianças de hoje, que naquele tempo era o nosso palco de picadeiro e diversão. Vamos, portanto, dar o nosso apoio para nos deixarmos mais felizes.

11/13/2008

ZÉ BRUNO


Outro grande jogador que surgiu na época romântica do futebol florianense foi Zé Bruno, centroavante que tinha um chute preciso e decisivo para fazer os gols de seu time, assustando terrivelmente os adversários.

Começara a revelar-se, ainda jovem, nos anos sessenta, disputando peladas pelos campinhos a fora e, depois, brilhando nos torneios no futebol de salão que eram disputados, principalmente, nas quadras do Comércio Esporte Clube e AABB, sendo artilheiro de várias edições.

Zé Bruno tinha poder de definição no ataque. Quando recebia as assistências, o craque olhava para a posição do goleiro, soltava um petardo no canto diferente da posição do golquiper, definindo a partida.

No futebol de poeira, também, chegou a arrebentar com as redes adversárias, com o seu senso de colocação, ocupando os espaços necessários para definir os campeonatos que disputara.

Brilhou bastante tempo nos times do Ferroviário e Floriano ( foto ), onde comandava a equipe para cima dos seus adversários mais diretos., tipo Grêmio de Galdino e Cori-Sabbá de Pompéia.

Sempre atuante no esporte, com o tempo, Zé Bruno deixou um marco histórico no contexto do futebol amador e profissional de Floriano, que naturalmente serviram e que poderão resultar em subsídios para os jovens florianenses que estão ora começando no futebol, principalmente.

11/12/2008

RETRATOS


Lembramos, com bastante saudades, dos tempos que ficaram para trás; senão, vejamos no quadro ( foto ) a paisagem, hoje, da rua Coelho Rodrigues.

Naquele tempo havia uma certa poética, as tertúlias nos cabarés corriam soltas, com as canções de Waldick Soriano, Nelson Gonçalves e Altemar Dutra.

Lamentavelmente, o tempo se passou e atualmente presenciamos uma descaracterização do seu contexto arquitetônico, onde sentimos ausência ternura e poesia.

De qualquer forma, vale a pena relembrar aqueles anos que nos deixaram felizes para sempre

11/10/2008

DECISÃO


Tratava-se de uma decisão extremamente importante dos torneios que eram disputados na quadra da velha Escola Normal. A curriola juntou-se para decidir o campeonato dentro de um clima acirrado e os ânimos bastante exaltados dada a magnitude dos eventos que ali se disputava.

Tudo bem. A rua do Fogo jogava contra o time da rua do Cruzeiro; as equipes, decididamente, mostravam seus principais craques para ganhar o torneio. O tempo estava nublado, dando um termômetro lírico naquela tarde de domingo.

Dos foguenses, por exemplo, apareceram o Cazuza, Nilmar, Jotinha, Netinho, Leal e Ribinha e Alan Kardeck; já a agremiação da rua do Cruzeiro queria ganhar a taça com Juvenal, Deló, Josair, Silva de dona Julita, Bá e Adroaldo, mas o seu principal jogador não constava da relação.

Foram correr atrás de Neguinho, na casa do senhor Zé Vieira, perguntaram pelo piolho de bola, mas a dona Inésia dissera que ele tinha ido ao INPS, fazer exame de fese ( naquele tempo, o material do exame era colhido mesmo através de uma velha caixa de fósforo ), o que lamentavelmente, comprometia o resultado do campeonato.

A rua do Cruzeiro perdera o torneio daquela temporada, pois a ausência de Neguinho era de suma importância para os prognósticos de sua equipe.

Soubemos, mais tarde, que o nosso amigo Neguinho tinha que tomar uns cachés de " mesarim " ( lembram? ), soltando tudo o que vinha pela frente. Era cura total e mais do que recomendável essa medicação à época.

11/07/2008

RETRATOS


Dentro do contexto romântico do passado de Floriano, aqui e ali, estamos resgatando documentos e histórias interessantes.

Aí, no caso ( foto ), é a antiga carteirinha de sócio do famoso Floriano Clube. O nosso amigo Valdeci Santos, professor, nos enviou de Goiânia essa raridade.

Era na gestão de Fauaz Salim 1974 / 1976, quando o clube agitava a sociedade local, com os seus bailes e tertúlias e os carnavais.

Valdeci nos conta que naquela época, era um barato ( mora! ) participar dos eventos sociais de Floriano, porque não havia maldade, apenas a vontade de querer se divertir, namorar e tomar romontila com coca - cola.

Foram tempos impossíveis de se esquecer e que ficarão eternamente guardados em nossa memória, para contarmos para os nossos filhos e netos das nossas belas histórias na Princesa do Sul.

11/06/2008

II PIAUITEC


A II PIAUITEC, realizada no último final de semana em Floriano, foi um tremendo sucesso. Várias empresas expuseram os seus produtos e serviços, buscando parcerias e realização de negócios.

A participação do Hospital de Olhos Francisco Villar surpreendeu pela gama respeitável de seus serviços prestados à comunidade local, muito bem orientados pela coordenadora Geórgea Miranda, fazendo suas demonstrações.

Na foto, muito bem extraída, além do charme da nossa amiga Geórgea, há também o close de nossa colega Raimundinha, funcionária pública do município.

Floriano já merecia um evento dessa tamanha envergadura, de forma que deixa para todos o conforto positivo e natural, melhorando a auto estima da população.

11/05/2008

CINE GLORIA


O Cine Glória ( antigo Cine Itapoã ), também manteve-se dentro de um padrão divertido e importante durante as décadas de cinquenta, sessenta e setenta.

A diversão estava garantida e todos sentiam-se felizes com a diversão da sétima arte, assistindo aos caubóis durante aquelas saudosas matinês.

Hoje, as locadoras de filmes tomam de conta e Floriano perdeu um pouco daquela alegria, felicidade e satisfação, quando tudo se completava com o troca, troca de gibís e revistas e ao sabor dos sabororosos picolés do bar do Bento.

11/04/2008

FUTEBOL DE SALÃO


Dentro do contexto romântico do futebol de salão de Floriano, na década de setenta, havia um time praticamente imbatível.

Era o AJAX, agremiação formada por jovens atletas do Colégio Estadual no ano de 1975.

O AJAX jogava por música e foi, na quadra do Comércio Esporte Clube, em 1975, que sagrou-se o campeão do torneio daquela temporada.

Sua formação básica, como observamos na foto, enviada pelo nosso amigo Evandro Vieira, tinha o Eduardo ( Jerumenha ), o goleiro Evandro e o meio de campo Carlinhos Meiota.

Abaixo, no ataque, nada mais nada menos do que os craques Eloneide e Mocó, que deixavam os adversários sem o mínimo poder de reação.

Trata-se de mais um registro da época de ouro de nosso desporto, que os anos não trazem mais, para delírio daqueles que presenciaram esse marco histórico do passado.

11/03/2008

SAUDADE


Estávamos fazendo um " pic nic ", como se dizia no passado, pelos arredores da Princesa, mas observamos, de repente, que o tempo passou e não mais encontramos as veredas de antigmente.

Hoje, as casas e as novas ruas tomaram de conta de nossos arvoredos e de nossas antigas florestas: Irapuá, os antigos Americanos, Taboca, Meladão, Vereda, Manguinha e nem a quinta da dona Maria Prisulina aparece mais no contexto atual.

De qualquer forma, precisamos registrar esses momentos de grande labirinto, para sentirmos um gosto de saudade dos tempos de outrora, onde éramos felizes e não sabíamos.

11/01/2008

CARNAVAL - 2009


Nesta última quinta-feira ( 30/10 ) aconteceu um encontro entre os diretores das Escolas de Samba e Blocos Alternativos do carnaval florianense.
A principal pauta da reunião foi para discutir o valor que cada entidade deve receber e pedem R$ 25.000,00 para organizar seus desfiles.

Além do presidente da Associação, as escolas de samba Caxambu, Arrocha, Vira Virou, Pau Fuê, Unidos do Samba e Unidos do 07 marcaram presença, representadas pelos seus diretores Quarentinha, Fefê, Maurício, Dona Rosa, Roberto e Gledson.

Fonte: www.noticiasdefloriano.com.br