2/26/2008

TRAVESSIAS II



Ah, eu me lembro, sim, daquelas nossas travessias que davam pé, mesmo à noite e as pescarias nos deixando frissionados no currupio dos ecos da madrugada.

Os motores roncam na lua fria levando seus plantonistas para seus rincões, depois de um extasiante dia de trabalho.

O Flutuante em sua calmaria, atraindo seus poetas e itinerantes, que buscam reencontrar os velhos amigos e que por aqui deixaram suas marcas em velhos carnavais, quando as marchinhas ainda reinavam em nossos corações.

Nenhum comentário: