1/18/2008

FLORIANO CLUBE


Estávamos dando umas voltas pelo centro da cidade, quando de repente passamos pelo calçadão da rua São Pedro. Não conseguimos resistir ao abandono do grande Floriano Clube.

Fomos encostando delicadamente rumo à entrada do velho salão, de tantos carnavais, demos uma espiada levemente e extraímos essa imagem ( foto ) interna do atual momento.

Depois da construção desse horrível calçadão da São Pedro, temos que ainda suportar o abandono desses antigos casarões sem a sua manutenção e reparos devidos.

São ruínas que o tempo, com certeza, acreditamos, há de apagar.

3 comentários:

PEDRO CASTRO disse...

AO EDITOR JANCLERQUES:

QUANDO DAS COMEMORAÇÕES DOS 110 ANOS DE FLORIANO DEU-SE INICIO A UM MOVIMENTO DA SOCIEDADE FLORIANENSE PARA A RECUPERAÇÃO DO NOSSO TRADICIONAL, MAS ABANDONADO FLORIANO CLUBE, PALCO DE GRANDES FESTAS E ANIMADOS CARNAVAIS.

FUI SEU PRESIDENTE E DIRETOR DE FESTAS E LEMBRO, COM SAUDADES DOS GRANDES E INESQUECÍVEIS MOMENTOS VIVIDOS NAQUELA ÉPOCA.

FIQUEI ANIMADO, EM 2007, QUANDO FOI ELABORADO UM MEMORIAL, QUE ASSINEI, VISANDO SUA RECUPERAÇÃO.

COMO VAI ESSE MOVIMENTO?

PEDRO GAUDENCIO DE CASTRO
RECIFE / PE

Janclerques disse...

Doutor Pedro Castro,

Essa idéia do resgate do velho Floriano Clube ainda não saiu do papel, mas eu estou otimista de que alguma coisa deverá ser feita para esse pleito.

Vou estar em Floriano no carnaval e vamos incenivar um debate para o resgate desses nossos ideais.

Grande abraço

Janclerques

Em tempo:

a propósito, quando foi a sua gestão no Floriano Clube, acontecimentos, casos, fotos, há algum histórico que possamos abordar?

Anônimo disse...

Caro Janclerques:

Somente hoje, aqui em São Luis (MA), onde estamos passando uns dois dias, para em seguida viajarmos para Paraibano, São João dos Patos e Floriano, onde irei visitar Filadelfo Castro e amigos dessa simpática e hospitaleira cidade e certamente participar do animadissimo carnaval florianense no Comércio Esporte Clube, abrindo esta sua coluna,onde você pergunta em que ano fui Presidente do Floriano Clube e se possivel lembrar um fato, ou caso ou se tinha alguma foto que lembrasse aquela época, na realidade vou procurar,quando chegar no Recife, mas, apenas para recordar como a Diretoria do Floriano Clube era intransigente para aceitar uma proposta de sócio, seu comportamento nos eventos do Clube, e até administrando os "serenos" dos bailes.

Numa certa reunião da Diretoria, no momento da aceitação de alguns sócios - três deles não foram aprovados: - um político, um comerciante e um profissional. Esse fato gerou um grande mal estar com a reação normal por parte dessas pessoas, inclusive uma delas veio a mim e perguntou o porque dessa negativa.

Naturalmente, procurando manter a privacidade da decisão dos administradores, apenas disse - o Presidente sómente vota para desempatar e isso não ocorreu. Ficaram zangados, mas posteriormente foram aprovados por outra Diretoria, mesmo porque tratava-se de pessoas que mereciam estar naquele ambiente.

Meu pai era um animado frequentador do Clube, e adorava dançar uma VALSA, e num sábado de carnaval ele chegou para mim e disse Pedro mande tocar uma Valsa, então disse - pai é impossivel uma valsa em pleno carnaval e ele então disse - mas rapaz uma valsa carnavalesca e como naturalmente não foi atendido, ele saiu da festa zangado.

Noutro evento - uma dama da sociedade e muito nossa amiga, estava no "Sereno" assistindo a uma festa animada por uma orquestra de fora e quiz entrar, estando de sandália - ai o porteiro não deixou e fui até lá para acomodar a situação - quando ela me disse - Pedro - essa minha sandália vale muito mais do que os sapatos das que ai estão aí no salão. Pedi desculpas mas mantive a decisão do porteiro.

Um jovem bancario gostava de se exibir quando no salão, apertando demasiado a companheira, quando um dos nossos diretores chamou-o de lado e lhe disse - amigo desse geito voce não dança aqui no Clube.
Foi um vexame - pois a moça e seus familiares não gostaram.

Falando em CARNAVAL, o que se fazia naquela época eram os ensaios, onde Defala e Pedro Attem levavam as letras das músicas carnavalescas daquele ano, acompanhados da orquestra, com Mestre Eugenio, Celestino e outros profissionais que iriam tocar. Eram muito animados esses ensaios, onde os carnavalescos, aprendiam as belas e animadas musicas daquele tempo e ainda começavam os namoros para o carnaval.

Na realidade, eu não me lembro precisamente do ano em que fui Presidente, mas deve ter sido entre 1950 a 1955. Lembro apenas quando fui pela primeira diretor do Clube, com ainda 18 anos de idade de duas sinucas novinhas compradas pela Diretoria, onde muita gente aprendeu a jogar.

Uma das coisas que mais lamento é de no passado não ter tirado fotografias da minha vida em Floriano e fiquei até com inveja quando nos 110 anos de Floriano, fui à Exposição do Theodoro Sobral e apesar de procurar não ter encontrado nenhuma foto nossa, nem em 1966, quando fui candidato a Prefeitura de Floriano contra Tibério Nunes, momento histórico da vida política da nossa cidade.

Bem amigo - eu acompanho com o maior interesse as coisas de Floriano e através de sua coluna e de outras figuras florianenses que tambem procuram reviver momentos inesquecíveis da nossa cidade.

Até o CARNAVAL.

Pedro Gaudencio de Castro

RETIFICANDO - DEVE TER SIDO ENTRE 1962 A 1968, POIS JÁ ERA CASADO, COMO DISSE A MARIA JULIA. FAVOR RETIFICAR.
PEDRO