9/21/2007

SÓ LEMBRANÇAS


Uma saudade sem fim, quando de repente saí por aí posando para as ruas e os becos de minha Floriano. Os quiosques já estavam fechados e não pude tomar um rum para esquentar as emoções e levantar o MEU astral.

Estamos num domingo calmo e silencioso de manhã, escutando a cantoria da missa de padre Pedro, quando as lembranças me vêm à tona de momentos vividos por ali, correndo ou indo para ver a última matinê do Cine Natal.

Ando sozinho, soturno mas com uma visão libertária, tentando reencontrar lugares e pessoas de uma época maravilhosa que passou, mas que sempre vem nos fazer chorar, sentir saudade, mas registrando esses momentos glamororos que serão, com certeza, eternizados por quem ama a velha Princesa.

Nenhum comentário: