2/09/2007

A ARTE DE SERVIR


Danúnzio, ex – centroavante do Flamengo de Tiberinho nos anos sessenta ( na foto é o terceiro agachado em 1964, no campo dos artistas, quando jogava pelo São Paulo de Carlos Sá ), gostava de brincar, assim como todos nós na bela infância.

Deixa que o nosso tio Benedito não gostava de travessuras de meninos e se danava quando estava jogando baralho se algum traquina chegasse fazendo zoada. Era um Deus nos acuda.

- Vão brincar pra lá, trancas! – gritava tio Benedito.

O negócio é que, certo dia, houvera um incêndio no fundo do quintal da casa de tio Benedito. A essa altura, Danúnzio, feito doido, saiu em desabalada carreira para avisar o pessoal.

- Chega, tá pegando fogo no quintal! – gritara Danúnzio, tentando chamar a atenção de todos que ali jogavam o seu três setes.

Quando estes perceberam de que se tratava, realmente, de uma grande fogueira, correram todos para apagar as chamas. Finalmente, mais tarde, comentando o fato aos seus amigos, tio Benedito fizera a sua correção hilária:

- É, às vez, minino sirvi!

Nenhum comentário: