10/10/2006

ZECA ZINIDOR II - O GOL MAIS BONITO

- Zeca, qual o gol mais bonito que você fez?

Emocionando, Zinidor foi categórico, quando disse que fizera muitos gols sensacionais, “mas os dois que fiz dentro de seis minutos contra o Tiradentes de Teresina, foram de placas, e parecidos, até, na rapidez. Foi num jogo no estádio Mário Bezerra, quando o Clube de Regatas Brasil do atacante Almeida ganhou de 4 a 2 do Tiradentes de Teresina.

No nosso time só havia jogadores do quilate de Mineiro, Eloneide, Evandro, Zeca Futuca, Zeca Zinidor e outros craques, um timaço, podia vir quem quizesse, a gente dava de pau, e nesse dia eu estava infernal, os zagueiros adversários não me conheciam, ficava sempre pela esquerda olhando para Eloneide e Almeida; os dois tinham uma jogada ensaiada comigo, eles ficavam trocando passes no meio de campo, aguardando a minha arrancada, e logo no início, o zagueiro não me conhecia e ficava a uns quatro metros de distância me marcando, um belo espaço para que tem velocidade, e foi o que aconteceu.

Almeida voltou a bola para Eloneide e, de primeira, me lançou para o lado esquerdo do ataque, liguei as turbinas (não motorzinho - ele disse - aí é fusca, minha velocidade era de avião!), e parti. No primeiro tapa (toque) que dei no pneu ( bola ), foi logo um de arrodeio no zagueiro; ele tentou me agarrar, me arranhou, arrancou um bocado de cabelo do meu peito (saí prá vi....), mas não teve jeito, deixei o zagueirão com a cara de bobão, pensando “que diabo foi isso, será que foi um raio que passou?”, peguei na frente e quando o goleiro acordou já era tarde, não deixei nem ele se aprontar para sair, chutei forte e colocado no canto, plá gooaall, um a zero com 3 minutos.

Não demoraria muito, foi pro lado direito experimentar o outro zagueiro, foi dito e feito, novamente Eloneide lançou, rapaz, fiz que dava um de arrodeio, o cabra abriu as canetas, joguei por baixo das pernas e o goleiro acordou mais cedo, passei pelo goleiro e toquei no gol, foi lindo o lance, até doutor Filadelfo veio me cumprimentar.

No intervalo, doutor Filadelfo me deu um presente. Nunca esqueci esse momento. Dá vontade de chorar. Se tivesse filmado, eu tava na seleção”.

Mas com certeza, Zeca!
.....................................................................................
Fonte: http://www.florianoemdia.com

Nenhum comentário: