10/21/2005

PADRE PEDRO


Certa vez, o saudoso Padre Pedro, numa de suas belas tiradas, quando foi abordado na famosa praça doutor Sebastião Martins, por dois florianenses natos, os economistas Tibério Melo, filho do senhor Melo da Escola Progresso de Dactilografia, e Raimundo Carvalho, filho do senhor Joãozinho Guarda, perguntando ao nosso querido pároco, como estava Floriano na condução de seu progresso.
Astuto, intuitivo, sensível e, porque não dizer, irônico, o velho padre exaltou toda a sua grande presença espiritual, o seu senso crítico, respondendo de forma hilária à indagaçao dos dois florianenses, que passavam férias à época.
- É, seus meninos, Floriano se tornou, agora, uma grande exportadora de garrafas vazias...

10/10/2005

COMERCIO ESPORTE CLUBE

O time do Comércio Esporte Clube, era bem organizado e foi o sucessor do Internacional e América. Teve o provilégio de ser por algum tempo a única equipe a ter o seu próprio campo - o famoso Mário Bezerra. O último campeonato que disputou foi no ano de 1967, sagrando-se campeao numa brilhante vitória sobre o tradicional Ferroviário em dezembro daquele ano.
Podemos citar como principais jogadores, os piolhos de bola Olindo Nunes, José Nunes, Bilego, Anésio Batista, Geraldo Martins, Nilton Camarço, Roló, Tarquínio, Bicudo, Fenelon, Adauto, Colega, Defala Attem, Kelé, Serrinha, Daniel, Antonio Augusto, (Tunico Babaçu), Ildefonso Ramos, Paulo Carnib, Joao Luiz (destes últimos o técnico era Sebastiao Silva), Balduino, Bruno dos Santos, Joao Batista Mendes, Djanlma Macedo, Joaquim Alencar Cunha, (quincas), Alfredo Nunes (hoje, dirigente da CBF), Antonio Ulisses, Pepedro, Antonio José Carolho, Luizao Sansao, Nova York, Didi Nunes, Dos Santos, Raimundo Mendes, Washington (taxista) e Xico Pereira. Época romantica do futebol florianense.
Fonte - Laboratório Sobral

10/07/2005

CASARAO DOS DEMES

Um dos casarões mais tradicionais da cidade, ainda consegue conservar suas características originais: o casarão dos Demes. Mas até quando?
É por isso que precisamos estar vigilantes e sintonizados o tempo inteiro, como, por exemplo, procurando estimular a sociedade e promovendo parcerias com órgãos ligados à cultura, no sentido de se evitar a derrubada de nosso patrimônio cultural. Só assim Floriano permanecerá viva em nossos corações.
É isso aí!
Foto - Florianonet