12/28/2005

DE VOLTA PARA A SAUDADE


Voltando ao tempo, temos ao lado a famosa Sertã, Restaurante e Bar em seu mais belo estilo funcional, com dois pavimentos, época romântica e atração da sociedade florianense no final dos anos cinquenta, quando da administração do prefeito Chico Reis.
Hoje, o nosso patrimônio está sendo delapidado aos poucos, sem uma planilha de recuperação, sem uma revolução, sem uma maquete, para que possamos novamente sonhar com o futuro.
É claro que temos gente competente, com vontade de trabalhar, técnicos que podem sugerir, opinar, criar projetos para retratar e resgatar a beleza da nossa querida Princesa do Sul.
Ainda há tempo!

12/21/2005

CATEDRAL SAO PEDRO DE ALCANTARA



Foto dos anos cinquenta do Foto Farias que conseguimos através do acervo particular da professora Rosa Batista, hoje aposentada e morando em Floriano.
Apesar de um pouco distorcida, a paisagem retrata o início da construção da praça doutor Sebastião Martins. Ao fundo, à esquerda, vê-se o prédio de João Calisto Lobo, hoje um prédio feio e todo pintado, descaracterizando suas origens românticas.
Até quando a sensibilidade irá tocar no coração dos seguimentos mais tradicionais da cidade? Precisamos repensar Floriano com mais carinho, objetivando resgatar e reviver os bons tempos.
Chega de tanto consumo barato!
Parece, até, pirataria... ou será que é!
Te cuida, Floriano!

12/20/2005

SERTÃ


Vista completa da nossa tradicional Sertã no ano de 1966, quando ainda se via os grandes arvoredos que davam sombra e um clima agradabelíssimo à bela praça.
Com o passar dos anos, foram cortadas, derrubadas e podadas diversas árvores, assim como aconteceu nos anos quarenta com relação às nossas famosas árvores, os tradicionais jamelões da avenida Álvaro Mendes, hoje Getúlio Vargas na administração do nosso intendente Fernando Marques.
O que está faltando às nossas autoridades mais competentes, é um tanto de sensiblidade para com a coisa pública, ao patrimônio natural da cidade.
Até quando? Quem viver, verá!

FERROVIARIO ATLETICO CLUBE


Time do Ferroviário dos anos cinquenta. Época em que o doutor Nazareno Araújo era o dirigente responsável e comandava o grande apogeu da equipe.
Da foto, da esquerda para a direita, em pé, temos Cajazeira (aposentado do BNB, morando em Teresina e antigo funcionário da Casa Inglesa), Fortaleza, Sinésio (que veio de Campina Grande), Raimundo Fumaça (de Campo Maior), Pepedro e Mc Donald.
Agachados, o famoso Popó (de Teresina), o goleiro Dodó, Pelado, Augusto, Zezeca (aposentado do BB) e Walter Moleza, posando no estádio José Meireles no final dos anos cinquenta.
Quanto ao garoto propaganda, trata-se do advogado Jusmar Leitão, hoje morando em Floriano.

12/17/2005

HISTÓRIAS QUE O POVO CONTA


JOGO DO CAMPO DO ARTISTA

Contam que o piolho de bola Ubaldo (o quinto em pé da esquerda para a direita da foto ao lado), na sua fase amadora e defendendo o
Botafogo de Budim, tinha saído escondido de sua casa para jogar futebol de poeira, mais precisamente no Campo do Artista, onde se disputava um torneio amador, num domingo de sol quente.

Deixa que sua genitora, dona Lourdes, estava preocupada com o seu filho, pois já estava na hora de se assear e nada de Ubaldo aparecer; de repente, saiu na porta da rua e começou a gritar:

- Eh, Ubaaaaldo! Onde é que tu tá, criatura!

Com o cipó de tomarindo já na mão, dona Lourdes começou a procurar o rapaz; no entanto, dona Antonia, a nossa avó (Dindinha), que tinha um xodó muito forte pelo menino, entrou na jogada: foi buscar apressadamente Ubaldo lá no campo e foi logo dizendo:

- Eh, Ubaldo, vamos pra casa, infeliz, se não tua mãe te dar uma surra!

Correndo, preocupado, meio que chorando, Ubaldo voltou pra casa, mas quando dona Lourdes pegou-o pelo braço, para começar a dar aquela famosa pisa, a Dindinha entrou no meio e disse:

- Calma, Lourdes, deixa pelo menos o menino esfriar o sangue!

JOHN JUNIOR


Foto da Capa de um de
 seus discos

JOVEM GUARDA

Floriano, também, viveu o grande apogeu da Jovem Guarda: época revolucionária e libertária. O famoso show do cantor Jerry Adriany deu o que falar. Ficara hospedado na residência do empresário e ex-prefeito de Floriano Chico Reis. Muita gente, os fãs enlouquecidos.

E surgiu, paulatinamente, uma revelação em Floriano: o menino prodígio - John Júnior, filho do senhor João Freitas, deu uma de cantor e deu certo.

Com a sua voz belíssima, abafou em toda a região nordeste, fazendo sucesso. Se consagrou, definitivamente, em Floriano. Tanto que conseguiu gravar dois discos compactos, hoje raríssimos de se conseguir.

Segundo dizem, apesar do grande sucesso, o cantor se revoltou com alguns seguimentos empresariais locais e, tempos depois, deixou de cantar, profissionalmente.

John Júnior, hoje, mora em Brasília, mas deixou um legado fortíssimo na revolução cultural local.
Com a chegada da tecnologia, conseguimos, então, uma cópia de seus discos em CD-r.
 

12/16/2005

POR DO SOL


"O pôr do sol, é lá no cais, eu vejo a lua, surgindo atrás da torre, do cais..."
Esse é o trecho inicial da bela canção do grupo Viazul, numa homenagem à poesia do pôr do sol da nossa querida beira do rio.
A foto ao lado (Florianonet), numa linda tardinha, proporcionando um ótimo relax para quem desfruta o cais do porto.
Vamos salvar o nosso cais.

12/14/2005

NOITES DE POESIA


A bela foto (Florianonet) extraída das maõs do poeta da fotografia, o florianense Marcelo Guimarães, tirada com grande inspiração do lado da cidade de Barão de Grajau, representa, de certa forma, o grande amor que temos por essa terra maravilhosa.
A noite do cais do porto, com a mansidão do Parnaiba, retrata bem muitas décadas de emoções e ternura.
Estaremos sempre recordando grandes emoções e prestigiando a presença de quem viveu, outrora, momentos de inesquecíveis.
Ah, Princesa, que saudades sentimos, sempre; aguarda-nos em teu colo, sempre!

TIMAÇO

Dentro do contexto do período romântico do futebol amador florianense, temos que resgatar, necessariamente, a passagem desse timaço de futebol de poeira da Princesa - o CLUBE DE REGATAS BRASIL.
Essa equipe praticamente ganhou quase todos os torneios que disputara e fazia o agito da galera, principalmente nos anos setenta.
Da foto, podemos conhecer o goleiro Guiné, Mineiro, Índio, Ivinha, Ubaldo e Almeida de pé; Eloneide, Juarez, Fernando, Carlito e Maioba, agachados.
O jogo da foto foi disputado em Boa Esperança (Guadalupe), num amistoso contra o time do Palmeiras de lá, onde a equipe participava dos festejos da região.

12/13/2005

AI DE TI, FLORIANO


Mais uma vez estamos direcionando um roteiro, deveras preocupante, com relação ao patrimônio histórico da Princesa do Sul.
Depois do que fizeram com a praça doutor Sebastião Martins, com aquela reforma horrível, temos agora, em pauta, a reforma do famoso casarão da Avenida Eurípedes de Aguiar, cruzamento com a Rua Padre Uchoa.
Aquele tradicicional casarão, antigamente morada da família "Leão" e onde funcionava uma lanchonete, virou, agora, uma moderna panificadora/pizzaria, tudo isso conforme as novas técnicas modernas do "progresso".
Acorda, Floriano!

12/10/2005

VIAZUL


Estamos observando um flagrante especial: trata-se de um momento musical com o famoso conjunto florianense - VIAZUL, liderado pelo nosso grande amigo José Demes (Eié) no tradicional Salão Paroquial.

Era o show - VISAGEM, realizado nas férias de julho do ano de 1979, lotando praticamente todo o teatro local.

O Viazul foi um momento cultural revolucionário na cidade, digamos assim, dentro do contexto social local e congregava a juventude a se identificar com o processo criativo da música florianense nos anos setenta e oitenta.

Na foto, a cantora Célia Reis, José Demes, Adelmar Neiva e Nilson Coelho, dando um banho de interpretação.

Ainda faziam parte da composição da banda o produtor Ricardo Xavier, responsável por letras, cenários e produção.

Devemos esclarecer que conseguimos gravar, em fita cassete, quase todos os shows do grupo e que hoje dispomos, hoje, em CD-r.

PADRE PEDRO II


Certa vez, conta o folclore florianense, que o saudoso Padre Pedro, recebera uma intimação paroquial: quizeram tirá-lo, expulsá-lo da paróquia, dentro dos conformes da igreja, pois constataram que o famoso pároco já estava velho, já tinha dado o que tinha que dar:
- É, padre - disseram - precisamos colocar algo novo, digamos que uma vassoura nova, entende?
No entanto, dada a sua larga experiência vocacional, padre Pedro não titubiou e mandou uma resposta digna de enquadrar os seus oponentes no pagamento de um mico incomensurável e épico, exaltando sua simbologia poética e altaneira:
- É, meus filhos, não sei se vocês sabem, mas só a vassoura velha, aqui, é que sabe onde é que está o sujo!
Resultado: o velho padre ficou trabalhando até o fim de seus dias, onde encontra-se sepultado na Santa Igreja São Pedro de Alcântara.
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
CREDITO DA FOTO - Inauguracao do Posto Sao Cristovao de proriedade do senhor Bethoven Brandao no ano de 1964. Conhecidos na foto: Loiola (desportista), Pedro Alcantara (radialista), Chico Reis (ex-prefeito de Floriano), Amilcar Sobral (lLaboratorio Sobral), doutor Bethoven Brandao e sua Filha Lavinia (arquiteta).

12/08/2005

PARA RELEMBRAR


A foto ao lado, trata-se de um momento hilário, poético e nostálgico: vemos aí o tradicional pontão do famoso Pedro Caetano - o Estrela Dalva, antes da ponte de interligação Floriano e Barão de Grajau, isso aí em 1973.
O professor de desenho do Colégio Estadual, o nosso amigo Altino, passeando com o seu filho, num belo domingo de manhã no cais do porto.
Vê-se, ao fundo, um guri pescando seus deliciosos mandubés.
Ah, que saudades dos velhos tempos de Floriano que não voltam mais, mas que temos que registrar!

12/07/2005

TIMES ANTIGOS - PALMEIRAS

O time do Palmeiras, fundado em 1965 pelos piolhos de bola Jose Bruno dos Santos e Abdoral Alves do Nascimento, originou-se do antigo Bonsucesso.
Atuaram nesse periodo os atletas Antonio Guarda, Raimundo Bagana, Sadica, Miguel (goleiro), Perereca e Bitonho (estes dois ultimos vieram do Piaui de Teresina, Ze de Tila e Carlos Pechincha (filho do senhor Joao Guerra).
Logo apos, veio o periodo do goleiro Bucar.

12/05/2005

DO BAU


A foto ao lado foi tirada, ali, na lateral da igreja, mais precisamente ao lado do caramanchao dos engraxates no ano de 1964. Epoca em que se vivia calmamente na Princesa, sem maldade, violencia e sem televisao.
Esta ai e a nossa familia - Melo, antigo funcionario da famosa Casa Inglesa. Alem dos filhos presentes na foto, ainda havia um na barriga e outro no pensamento.
Eu (editor desse blog) sou o terceiro da frente da esquerda para a direita.
Saudade nao tem idade!

12/03/2005

SAO PAULO DE CARLOS SÁ


Dos tradicionais torneios do futebol amador florianense dos anos sessenta, conseguimos descobrir, do fundo do baú, o time do São Paulo de Carlos Sá, filho de Geraldo Teles, campeão do torneio da temporada do ano de 1964.
A foto ao lado, os campeões Pedro Hélio (filho do maestro Eugênio), Jolimar (jogava de goleiro à época e, segundo dizem, mora em São Paulo), Caçula, Carlos Sá (dono do time), Gerôncio e Bento em pé.
Chico do Campo (hoje, professor aposentado em Floriano), Beca (funcionário do BNB em Teresina), Danúnzio (in memorian), Caçula (funcionário da CEF em Teresina) e Chiquinho (mora em Brasília atualmente).
A foto acima foi tirada pelo piolho de bola Agnia de frente à normal do famoso Campo do Artista.

12/02/2005

TIME DA CASA DO ESTUDANTE


Esse time ai e o da - CASA DOS ESTUDANTES EM TERESINA - no inicio dos anos setenta, epoca romantica, quando estudantes de Floriano saiam em busca de oportunidades.
Grande parte desses atletas da foto sao de varias cidades.
Risadinha, Sarara, Rupiado, Ze Buraco (de Floriano), Z'e Filho e Pompeu (de Floriano) em pe.
Ubaldo (famoso Rasga Milho de Floriano), Feitosa, Etevaldo, Ventilador e Chagas Hippie.
Era um amistoso no Clube do Banco do Nordeste em Teresina.
E isso ai.

11/30/2005

GRUPO VIAZUL


Esta foto, trata-se da formacao inicial do famoso Grupo Viazul, conjunto musical florianense que fez muito sucesso nos anos setenta com os seus bigs shows no Salao Paroquial.
Liderado pelo vocalista Eié (José Demes), o Viazul de certa forma influenciou no comportamento dos jovens florianenses, exaltando um instinto libertário e participativo, dentro do contexto cultural local. A criatividade estava em alta e havia um certo momento de bossa nova.
Por onde anda seus componentes - Nilson Coelho, Adelmar Neiva, Célia Reis

11/28/2005

DO FUNDO DO BAÚ

DE VOLTA PARA A SAUDADE

Esse é o famoso - SQUARE de Eié, time campeão do torneio início do Férias de Inverno de setenta e dois. Esses tradicionais torneios de futebol de salão eram realizados nas quadras do Comércio Esporte Clube e faziam a maior onda. Toda a juventude local se encontrava nesses eventos, fazendo a alegria da galera.
Na foto ao lado, vê-se Cazuza, Rafael, Roberto Holanda, Gilson (in memorian) e Gilmar de pé; Devaldino, Carlinhos Meota, Naldinho, Zé Demes e Adelmar, agachados.
Tempos bons que não voltam mais, mas que temos que lembrar!

11/25/2005

RAIMUNDINHO CABORÉ

A foto ao lado (Florianonet), trata-se do Aeroporto conhecido como Comandante Raimundo Oliveira, o famoso aviador Raimundinho Caboré.
Esse aeroporto de Floriano possui uma pista de pouso asfaltada com 1800m. A pista não dispõe de iluminação de pouso, daí o fato de nenhum avião ou táxi-aéreo aterrissar à noite. A pista possui 45 m de largura e 1800 m de comprimento.

O aeroporto de Floriano homenageia um grande aviador chamado comandante Raimundo Oliveira, o famoso Raimundinho Caboré e foi inaugurado em fevereiro de 1973 (fonte: Florianonet).
Segundo conta o folclore florianense, Raimundinho Caboré tinha o inusitado hábito de juntar sacos e mais sacos cheios de sementes, tipo caju, abóbora, menlancia, piqui e outras diversas variedades; segundo ele, era para derramar, durante seus vôos, nas ribeiras do Parnaiba, riachos e outras beiras, para ajudar as populações futuras moradoras dessas regiões.
Realmente, se for verdade, Raimundinho Caboré, esse sim, merece sempre ser lembrado.

11/22/2005

CUIDADO COM O FUTURO


Se as nossas autoridades competentes não tomararem as providências necessárias com relação ao nosso patrimônio arquitetônico, no futuro teremos uma cidade totalmente descaracterizada, sem os contornos tradicionais que faziam ou que fazem parte, ainda, de nossa interessante e bela arquitetura, como se vê na foto (Florianonet). O que se vê aí é uma paisagem diferente e sem o romantismo de antigamente. Esses contorno modernos, em nossa modesta opinião, é uma grande ilusão, sem sentido e sem nexo. O que se poderia fazer com essas verbas, seria uma recuperação das praças, ruas e avenidas atualmente desfiguradas e jogadas às traças.
Floriano, cuidado com o teu futuro!

11/18/2005

TUNEL DO TEMPO


PARA RELEMBRAR
Esta foto, publicada no semanário florianense - VOZ DE FLORIANO - resgata um momento hilário e saudosista.
Jorge Filho e Barbosinha estão aí na antiga fonte luminosa da praça doutor Sebastião Martins ao lado da Sertã em 1973, talvez numa tardinha de domingo em pose de galãs.
Época romântica, que os anos não trazem mais.

11/10/2005

FERROVIARIO ATLETICO CLUBE


FERROVIÁRIO ATLETICO CLUBE


Fundado pelos desportistas Antonio Cloves Ramos (carnavalesco) e Adauto, em 1º de maio de 1950, o melhor time de Floriano de todos os tempos, o Ferroviário Atlético Clube estreou com uma fantástica vitória sobre o famoso Artístico por dois tentos a um. Época romântica. A equipe jogava, nessa fase, com Adauto, Aceno, Nascimento, Carlos Barbeiro, Helio Castro (médico) e Euvaldo Angeline; Nelson, Zé Alves, Assis Bonitinho, Abdon Barguil e Neném Mão de Vaca.

Já o Ferroviário seguinte, em nova gestão - 1951 tinha os piolhos de bola Zé Pulu, Ferré, Chico Mateus,Guilherme Magarefe, Hugo Leal (da rua do Fogo), Balaio, Zezinho, Omar, Adauto e Américo.

No final dos anos cinqüenta, outros jogadores foram contratados na administração do doutor Nazareno Araújo, tipo: Sadica, Colega, Cassaco, Pepedro, Valdomiro e Mário Besta Brava.

Disputava, mais tarde, em 1964, o campeonato estadual, com a seguinte formação: Piqui, Valdemir, Valdevino (vive, hoje, em Teresina), Pompéia (o melhor goleiro que já vi jogar com as suas belas voadas), Zezeca, Pepedro, Cabeção (treinava muito no campo do Odorico), Rômulo, Tassu, Bitonho, Antonio Luís Moreira Nunes (in memorian/estaria na seleção brasileira se jogasse hoje), Veludo, Vicentinho e Zequinha.

O Ferroviário disputaria, também, os torneios estaduais de 1965 a 1966.

Outros jogadores que fizeram história no Ferroviário: Parnaibano (locutor), Poncion (estilista), Galo Mago, Sinésio, João Maio, Maranhão, Nico, Magro, Grilo, Chapéu, Domício (este veio do América de Petrolina e tinha um chute fortíssimo de esquerda), Reginaldo, Elder, Sostenes, Netinho (quarto zagueiro), Valdivino, Domingos, Liro, Lino (este último foi o jogador mais caro que o Ferrim teve: ganhou uma geladeira movida a querosene, causando grande inveja entre os demais atletas, já que naquele tempo era raro quem possuía este eletrodoméstico).

Com relação aos seus diretores, tivemos Deusdete Pereira, Francisco Delmiro de Araújo (Nilton das Casas das Roupas), Merval Lúcio da Silva, Nazareno Araújo, Tibério Nunes e José Meireles (nome dado ao estádio do Ferrim).

Outros jogadores que se sobressaíram durante o período romântico: Adauto, Arsênio, Nelson Oliveira (goleiraço), Vilmar Oliveira (professor Vilmar/melhor atacante do Piauí), Fenelon Brasileiro, Balduíno, João Batista Mendes, Chico Pereira e Binda.

Durante os anos sessenta, o Ferroviário teve outras formações, como: Cajazeira (aposentado do BNB), Fortaleza, Sinésio, Raimundo Fumaça (de Campo Maior), Pepedro, Popó (aposentado da TELEPISA), Dodó, Antonio Ulisses (vulgo Pelado), Carlos Augusto, Zezeca e Valter Moleza.

Detalhe: um goleiro que marcou época no Ferroviário foi Netinho. Faleceu há alguns anos atrás aqui em Floriano.

Hoje, nos resta o apático Cori-Sabbá e o curioso Princesa do Sul. O que será de nosso futuro?

Quem viver verá!
-------------------------------------------------------------------------------------------
CRÉDITO DA FOTO - Valdevino, Sostenes, Zequinha, Pequi, Pompéia, ____, Júlio Silva (técnico) em pé; Carrinho, Cabeção, Lino, Vicentinho e Valdemiro, agachados.

11/05/2005

CAIS DO PORTO


Totalmente descaracterizada, a nossa querida Beira Rio ( foto / Florianonet ) encontra-se apagada, sem manutenção, sem os contornos do período romântico. O nosso patrimônio está sendo surrupiado, exaltando uma paisagem viciada e sem brilhos.

Seria importante e oportuno se os nossos engenheiros pudessem fazer um estudo, colocando em pauta um projeto de recuperação e revitalização daquela praça tradicional, tal como aconteceu em São Luís com o Projeto Reviver, pois sabemos que o turismo florianense precisa soltar as amarras

Queremos RE ( VIVER ) Floriano de outrora, de hoje e do futuro!

10/21/2005

PADRE PEDRO


Certa vez, o saudoso Padre Pedro, numa de suas belas tiradas, quando foi abordado na famosa praça doutor Sebastião Martins, por dois florianenses natos, os economistas Tibério Melo, filho do senhor Melo da Escola Progresso de Dactilografia, e Raimundo Carvalho, filho do senhor Joãozinho Guarda, perguntando ao nosso querido pároco, como estava Floriano na condução de seu progresso.
Astuto, intuitivo, sensível e, porque não dizer, irônico, o velho padre exaltou toda a sua grande presença espiritual, o seu senso crítico, respondendo de forma hilária à indagaçao dos dois florianenses, que passavam férias à época.
- É, seus meninos, Floriano se tornou, agora, uma grande exportadora de garrafas vazias...

10/10/2005

COMERCIO ESPORTE CLUBE

O time do Comércio Esporte Clube, era bem organizado e foi o sucessor do Internacional e América. Teve o provilégio de ser por algum tempo a única equipe a ter o seu próprio campo - o famoso Mário Bezerra. O último campeonato que disputou foi no ano de 1967, sagrando-se campeao numa brilhante vitória sobre o tradicional Ferroviário em dezembro daquele ano.
Podemos citar como principais jogadores, os piolhos de bola Olindo Nunes, José Nunes, Bilego, Anésio Batista, Geraldo Martins, Nilton Camarço, Roló, Tarquínio, Bicudo, Fenelon, Adauto, Colega, Defala Attem, Kelé, Serrinha, Daniel, Antonio Augusto, (Tunico Babaçu), Ildefonso Ramos, Paulo Carnib, Joao Luiz (destes últimos o técnico era Sebastiao Silva), Balduino, Bruno dos Santos, Joao Batista Mendes, Djanlma Macedo, Joaquim Alencar Cunha, (quincas), Alfredo Nunes (hoje, dirigente da CBF), Antonio Ulisses, Pepedro, Antonio José Carolho, Luizao Sansao, Nova York, Didi Nunes, Dos Santos, Raimundo Mendes, Washington (taxista) e Xico Pereira. Época romantica do futebol florianense.
Fonte - Laboratório Sobral

10/07/2005

CASARAO DOS DEMES

Um dos casarões mais tradicionais da cidade, ainda consegue conservar suas características originais: o casarão dos Demes. Mas até quando?
É por isso que precisamos estar vigilantes e sintonizados o tempo inteiro, como, por exemplo, procurando estimular a sociedade e promovendo parcerias com órgãos ligados à cultura, no sentido de se evitar a derrubada de nosso patrimônio cultural. Só assim Floriano permanecerá viva em nossos corações.
É isso aí!
Foto - Florianonet

9/26/2005

SÓ PARA RELEMBRAR


Aí funcionou um dos primeiros
campo de futebol de Floriano

Que tal esta pelicula maravilhosa do Terminal Turistico, foto que desperta a saudade e o sensibilidade de quem gosta de Floriano.

Segundo algumas fontes, aí também foi um campo de futebol, onde se disputavam grandes jogos. Sao mais de cento e trinta anos de história que representa essa paisagem.

Ah, se pudessemos voltar no tempo!

9/24/2005

ROSA DE OURO


Ah, quem não se lembra da velha - ROSA DE OURO - do período romântico. Lembro que eu costumava comprar revistas de caubóis na mão de Sebastião (ainda será vivo?) para ir ao cinema. Época maravilhosa, que os anos não trazem mais. Precisamos, entretanto, cobrar das autoridades, no sentido de recuperar esses prédios tradicionais, higienizá-los e promover com mais inteligência o resgate de nossas tradições.

9/19/2005

FUTEBOL ROMANTICO

O time do América também fez sucesso em Floriano nos tempos romanticos. Fizeram parte desse saudoso grupo os atletas Geraldo Martins da rua do Cruzeiro, José Nunes, Olindo Nunes e outros saudosistas.
Fonte - Laboratório Sobral

9/13/2005

CAIS DO PORTO

VISAO SAGRADA
Essa foto (Florianonet), realmente, consagra o nosso estado de espirito.Visao epica, exaltando o velho Parnaiba caudaloso de outras pescarias. Aquelas tardes quentes, nao esquecerei jamais e chorarei sempre de saudades.
Ah, Princesa, quando irei voltar!

9/12/2005

FUTEBOL DE FLORIANO III

TIMES QUE JÁ EXISTIRAM
ARTTISTICO
Alguns jogadores - Bató, Martin Galvão, seu Tunga, Tuna Cansanção, Gonçalo Pimenta, Chico Rabelo (goleiro) e Raimundo Cabelo Bom. Existiu na década de quarenta.
Fonte: Laboratório Sobral

9/07/2005

FLUTUANTE II


Esta foto, trata-se do Flutuante II, que funciona em períodos especiais; de qualquer forma, seria mais um visual agradável de nossa terrinha, mostrando a paisagem de nosso colossal rio Parnaiba, testemunha de muitos casos de amores e carnavais.

9/06/2005

FOTOS DE FLORIANO


Mais uma foto classica da velha Floriano em dia claro no velho Cais do Porto. Nao ha mais, nesse ponto, o antigo trampolim de amargas lembrancas. A torre exalta os encantos de nossa terra querida e a paisagem como um todo nos fazendo querer voltar.
Ate quando!

9/05/2005

FUTEBOL FLORIANENSE II

TIMES QUE JA EXISTIRAM

UBIRAJARA

Existiu entre as decadas de 40 e 50. Era um time formado por operarios. Um deles era o pedreiro Zeca do Caracol (irmao do Floriano Preto).

Fonte - Laboratorio Sobral

8/30/2005

FUTEBOL FLORIANENSE

TIMES QUE JA EXISTIRAM
Floriano Esporte Clube
Teve como presidente o senhor Avelino Coelho Resende. Os jogos eram disputados na AREA, terreno onde hoje e o predio do acervo da famosa Maria Bonita na Beira Rio do Cais do Porto. (Fonte - Laboratorio Sobral).

8/29/2005

FLORIANO CLUBE


AI DE TI, FLORIANO!
Visão interna do velho e "abandonado" - Floriano Clube dos antigos carnavais; o que fizeram contigo; por onde andam as tuas festas e os teus carnavais, eas tuas matinês?
Hoje, estamos a mercê do acaso e das vaidades. Até quando, Floriano, vamos voltar a te ver toda poderosa e cheia de galhardia?
Só Deus, sabe!

8/18/2005

POR DO SOL


"O pôr do sol, é lá no cais, eu vejo a lua, surgindo atrás da torre, do cais..."

Esse é um trecho da linda canção do Grupo Viazul, que fez sucesso nos anos setenta e oitenta em Floriano no período das férias.

O por do sol do cais do porto ( foto ) é um momento mágico, único, hilário; o Flutuante, o rio e o sol, numa convergência ululante, obviamente presenteado pelos deuses e para tornar ainda mais brilhante o dia a dia da Princesa do Sul, deixando os transeuntes fazerem a marcação sem contestação.

Vamos preservar, então, os nossos lugares, que o tempo nos ofereceu, sem cobrar nada; apenas, vamos re ( viver ) o futuro, que já chegou!

8/17/2005

CARNAVAL DE FLORIANO



O carnaval da nossa querida Princesa do Sul, poderá surpreender, cada vez mais, se observamos, em conjunto, algumas considerações, abaixo listadas:

. Recuperação e revitalização do famoso Floriano Clube ( foto ), reativando sua diretoria e adotando medidas de manutenção, promovendo bailes permanentes, não esquecendo das matinês no carnaval;

. Promover e organizar um corso permanente em torno de nossas tradicionais ruas e avenidas, como antigamente;

. Selecionar e cadastrar residências interessadas em receber nossos blocos de sociedade, como era feito no passado;

. Promover previas carnavalescas durante o ano todo;

. Promover, anualmente, um concurso ( festival ) de musicas carnavalescas e lançar um cd promocional;

. Promover concurso de fantasias e do melhor foliao em nível popular das ruas e clubes da cidade;

. Voltar o Bloco dos Sujos;

. Promover bandinhas da cidade para tocar marchinhas em pontos estratégicos da cidade;

Em tempo: tudo isso buscando, é claro, o incentivo de empresários e de outros simpatizantes de nossa cultura.

E isso daí
!